Música cubana, frevo e samba no palco montado em Tambaú

Por - em 77

Música cubana, frevo e o autêntico samba brasileiro serão os ritmos predominantes na praia de Tambaú pela chegada de 2010 na Capital. As atrações musicais começam a se revezar no palco montado ao lado do busto de Tamandaré, a partir das 20h, desta quinta-feira (31). As atrações internacionais ficam por conta do músico cubano Barbarito Torres e as Estrelas do Buena Vista Social Club. Na programação musical do Réveillon haverá ainda os shows do artista baiano Armandinho com o Trio Elétrico de Dodô e Osmar, além dos grupos paraibanos Pura Raiz e Orquestra Sanhauá. A realização é da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

Atrações internacionais – Barbarito Torres e as Estrelas do Buena Vista Social Club estarão em João Pessoa pela primeira vez para mostrar todo o talento musical da velha guarda cubana. Além dele, a cantora Omara Portuondo e o músico Amadito Valdez são remanescentes da formação original do Buena Vista Social Club. Os três, individualmente, fazem shows solos pela Europa. Para a apresentação desta quinta-feira o grupo vai estar acompanhado de 14 integrantes.

O projeto Buena Vista Social Club, levado ao mundo por meio de um documentário produzido por Ry Cooder e Wim Wenders, se transformou na principal referência da música produzida em Cuba. Barbarito Torres, conhecido como “O Rei do Alaúde”, é uma das estrelas vivas do filme que estará no Revéillon de João Pessoa.

Documentário – A obra de Wender foi aclamada pela crítica, sendo indicado ao Oscar na categoria ‘Melhor Documentário’ e chegando a ganhar este prêmio no European Film Awards. Em 2006 foi lançado Rhythms del Mundo. Esse álbum reuniu estrelas do Buena Vista e da música cubana com a participação de Ibrahim Ferrer (sua última gravação antes de morrer em 2005); tem ainda Omara Portuondo com artistas internacionais como U2, Coldplay, Sting, Jack Johnson, Maroon 5, Arctic Monkeys, Franz Ferdinand, Kaiser Chiefs.

Apresentação – Nesta apresentação na Capital paraibana, o “Rei do Alaúde” terá as companhias de convidados de peso da nova geração da musica cubana, a exemplo de Tereza Garcia Caturla, a “Tete”, considerada diva do canto cubano; o baixista Fabian García; o pianista Rodolfo Peruchin Argudin, que é uma das revelações da atual música feita da Ilha de Fidel Castro. Completam ainda esse time os integrantes da banda AfroCuban All Stars, conhecidos internacionalmente.

Atrações nacionais – Com 35 anos de estrada no Carnaval na Bahia, a banda Armandinho, Dodô e Osmar foi a pioneira e a transformadora do Trio Elétrico. O trio foi o primeiro a levar essa sonoridade para o Brasil e o mundo. Em 1983 os músicos viajaram para a Itália, onde tocaram na Piazza Navona, em um Festival que reuniu João Gilberto, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Maria Bethânia e tantos outros.

A banda ainda utiliza a “guitarra baiana”, instrumento criada por Dodô e Osmar antes mesmo da massificação da guitarra elétrica americana. É com esse instrumento que eles mantêm a música instrumental no carnaval da Bahia, onde tocam Mozart, Beethoven, Paganini, Listz e Beatles, misturando em seu repertório, clássicos e populares.

Atualmente, a Banda ‘Armandinho, Dodô e Osmar’ é formada pelos irmaõs Armandinho (guitarra baiana), Aroldo Macedo (guitarra baiana), Betinho (contra-baixo), André Macedo (voz) e os músicos Gabriel Macêdo (guitarra base), Jorge Brasil (bateria), Yacoce Simões (teclados), Emanuel Stanchi (percussão) e Ronaldo Oliveira (percussão).

Pura Raiz – Quem faz o show de abertura desta quinta-feira, a partir das 20h, é a banda Pura Raiz, que surgiu na cena cultural da Capital no ano de 1996, com a proposta de tocar o autêntico samba de raiz. A banda vêm se destacando no cenário musical paraibano como uma das grandes revelações, apresentando-se em vários palcos do estado. O repertório é composto basicamente por clássicos do gênero e composições populares, a exemplo de ‘Fazendo Pirraça’, ‘Minha Fé’, ‘Na Subida do Morro’, ‘Boato Sem Lógica’, ‘As cenas’ e ‘Deixa Clarear’.

O Pura Raiz tem na sua formação: Kojak (banjo e voz), Preto Netto (voz principal), Marcos Té (cavaquinho e voz), Alisson Cavalcante (tantã), Carlos Moura (pandeiro), Max Miliano (surdo), Carlão (afoxé), Vinícius Lucena (violão), Taliana (flauta), Carlinhos Percussa (percussão e efeitos) e Fábio Burungundum (repique de anel, caixas e efeitos). O grupo, que já tem um disco gravado com composições próprias, está produzindo um DVD, ainda em fase de produção, intitulado ‘Fazendo Pirraça’, que será lançado e distribuído no inicio de 2010.

Orquestra Sanhauá – A Orquestra Sanhauá da Paraíba estreou no cenário musical em 2008. O grupo instrumental tem uma formação de Big Band, com um repertório voltado para a música brasileira. A ênfase é a música nordestina, adotando um caráter inovador nas suas composições e arranjos. O grupo é composto por professores das universidades federais da Paraíba (UFPB) e do Rio Grande do Norte (UFRN), além da Orquestra Sinfônica da Paraíba.