Música do Mundo começa com muita ciranda, frevo e samba

Por - em 93

As flautas de Fernando Farias e do português Rão Kyao, e o violão de Marcel Powell abrem nesta segunda-feira (26), a partir das 18h, no Busto de Tamandaré, na praia de Tambaú, o Festival Música do Mundo. O evento, que integra o projeto Circuito do Sol, é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Fundação Cultural (Funjope), em parceria com o Governo do Estado. Os shows de música instrumental serão realizados diariamente até o dia 30.

O músico paraibano Fernando Farias vai abrir o Festival levando ritmos variados, como ciranda, coco, frevo e maracatu, ao palco do Música do Mundo. No repertório da apresentação estão canções de Antônio Carlos Nóbrega, Alice Lumi, Paulo Ró, Pedro Osmar, Everaldo da Flauta (Campina Grande), João Biano e Chico César. “Sei que o Música do Mundo é para apresentações instrumentais, mas pedi licença aos organizadores e Soraya Bandeira vai cantar a música “Caboré”, de Chico César, e eu vou acompanhar com um marimbau”, contou.

Músico profissional desde 1974, Fernando Farias começou a tocar flauta em 1972 e já integrou a Orquestra de Câmara do Estado. Seus primeiros álbuns foram gravados com o Quarteto Armorial (1978 e 1980), desde então foram vários LPs fruto de participações nos trabalhos de diversos artistas, entre eles Kátia de França e Gláucia Lima.

Marcel Powell – Outra grande atração da noite será o violonista Marcel Powell, que apresentará um repertório variado, fazendo um passeio pelo melhor da MPB, com muito samba, choro, frevo e clássicos do jazz, entre eles “Último Desejo”, de Noel Rosa, “Desenho de Giz”, de João Bosco e Abel Silva, “Essa Maré”, de Ivan Lins e Ronaldo M. Souza e “Round’bout midnight” do pianista Thelonious Monk, e “Choro para Metrônomo”, de Baden Powell, entre outras músicas.

O músico iniciou carreira aos 9 anos, acompanhando o pai, Baden Powell, nos palcos do mundo e não parou mais. Apesar de jovem, 24 anos, toca com maturidade, personalidade e segurança de veterano.

Com um estilo de escalas e ataques de notas rápidas com sotaque que soa flamenco e uma capacidade de acrescentar silêncios nos remetendo a outros mestres como Al Di Meola e John MacClaughlin, a escola de Marcel é brasileiríssima e isso fica evidente no CD e principalmente no show, onde ele reprocessa com inteligência e sensibilidade a tradição violonística iniciada por mestres como Dilermano Reis, Garoto, João Pernambuco e universalizada por Baden Powell.

Participou do DVD de Toquinho, do CD de Maria Bethânia e em 2006 lançou o primeiro CD solo, intitulado “Aperto de Mão”, álbum indicado ao Prêmio Tim de Música Popular Brasileira 2006, na categoria Revelação.

Marcel Powell, ao logo da carreira, fez participações especiais nos DVDs de Diogo Nogueira, Bossa Cuca Nova, Billy Blanco, e apresentou-se com grandes nomes da música brasileira como Emílio Santiago, Toquinho, Leo Gandelman, Leny Andrade, Alcione, Maria Bethânia, Adriana Calcanhoto, João de Aquino, Paulo César Pinheiro, Victor Biglione, Billy Blanco, Miele e Chico Pinheiro.

Rão Kyao – O lisboeta Rão Kyao será a última atração da noite de estréia do Festival Música do Mundo. O flautista sobe ao palco, no Busto de Tamandaré, acompanhado de três outros músicos. A formação de base do quarteto é composta por flautas (Rão Kyao), acordeão/piano/teclados (Renato Júnior), guitarras (Tony Pinto) e percussão (Ruca Rebordão).

O repertório do show será uma viagem por vários discos, mais concretamente no álbum “Porto Alto”, aclamado pela crítica européia e gravado pelos músicos que participam da apresentação.

No show também serão lembrados os trabalhos “Estrada da Luz” (platina em Portugal), “Oásis”, “Danças de Rua”, “Viagens na Minha Terra” e “Encantado”, este último o mais recente álbum de Rão Kyao e disco de ouro em Portugal.

Com mais de 20 anos de carreira, Rão Kyao tem-se distinguido pela persistente vontade em redescobrir o Oriente. Fazendo uso da flauta de bambu e do saxofone, ele foi encontrando inspiração na música indiana, árabe, africana e chinesa, restabelecendo assim o elo perdido entre a tradição musical portuguesa e a Oriente.

Os 23 álbuns que editou até hoje indiciam, de uma forma muito clara, a intenção expressa de, a cada passo, redescobrir as raízes da música tradicional portuguesa, não temendo o confronto com as suas fontes primordiais: a música indiana e a música árabe.

Com o primeiro álbum (“Malpertuis”) lançado em 1976, Rão Kyao só veio a conhecer o êxito comercial, durante a década de 80 com os LPs “Fado Bailado” (1983), “Estrada da Luz” (1984) e “Oásis” (1986). No Brasil, gravou o álbum “Danças de Rua” (1987), fortemente inspirado na riqueza rítmica da música nordestina. Em 2009, lançou o mais recente trabalho, o CD duplo “Encantado”.

Confira a programação do ‘Música do Mundo’, no Busto de Tamandaré:

Data: 26/12

Horário: a partir das 18h

Atrações: Fernando Farias; Marcel Powell; Rão Kyao.

Data: 27/12

Horário: a partir das 18h

Atrações: Quinteto da Paraíba; Grupo Uakti; Renato Borguetti.

Data: 28/12

Horário: a partir das 18h

Atrações: Néctar do Groove; Nana Vasconcelos; Raul de Souza.

Data: 29/12

Horário: a partir das 18h

Atrações: JPSax; Beto Tavares; Toninho Horta.

Data: 30/12

Horário: a partir das 18h

Atrações: Hermeto Pascoal; Duo Fel; Wagner Tiso e Banda 5 de Agosto.