Música Eletroacústica é atração Na Estação Ciência, nesta terça

Por - em 44

O concerto de lançamento da Coletânea de Música Eletroacústica Brasileira acontece nesta terça-feira (8). A apresentação acontecerá no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada na avenida João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco. A apresentação terá duração de uma hora e está prevista para começar às 18h com entrada gratuita.

No programa consta a execução das composições de Reginaldo Carvalho (1932) que tocará um martelo com piano destemperado e em seguida Calesdoscópio IV em três movimentos (Semáforo, Cleta e Pontuações Luminosas). Logo após será executada Valsa Sideral, de autoria do paraibano Jorge Antunes, criador do projeto que teve apoio do programa Petrobrás de Cultura. Na sequência Reason & Motion de Didie Guiger, Sopro 2 de Denise Garcia, Midistudo II de Tim Rescala e Anaphore Symphocéanique de Jorge Antunes.

O concerto contará com a presença especial do compositor de autor do projeto Jorge Antunes, professor titular do Instituto de Artes da Universidade de Brasília, presidente da Sociedade Brasileira de Música Eletroacústica e Membro da Academia Brasileira de Música. Mestre em composição musical pelo Centro Latinoamericano de Altos Estudios Musicales Institutes. Doutor em Estética Musical da Universidade de Paris 8 (1977). Atua na área da Composição Musical, enfocando principalmente a música contemporânea, música de câmara, música eletroacústica, música brasileira e política cultural. A curadoria do evento é do professor, musicólogo, compositor e co-participante da coletânea Didier Guiger, que fará abertura do evento.

A coletânea – É constituída de um estojo com cinco CD`s e um livreto de 192 páginas, em que traça um panorama completo da música eletroacústica brasileira do período que compreende de 1957 até 2008. São ao todo 54 obras de 32 compositores brasileiros de quatro gerações diferentes. Entre eles estão nomes como: Anselmo Guerra, Djalma Farias, Tim Rescala, José Maria Neves, Jônatas Manzolli, Sérgio Freire, Fernando Iazzetta, Luiz Eduardo Castelões, Flo Menezes e outros.

O primeiro disco contém a restauração de obras raras e históricas de autoria do compositor paraibano Reginaldo Carvalho, precursor no Brasil da música concreta e de Jorge Antunes, pioneiro na música eletrônica no país, realizadas nas décadas de 1950 e 1960. O livro é composto de um artigo de autoria do musicólogo Luis Roberto Pinheiro, em que narra a analisa a história da música eletroacústica no mundo e em especial no Brasil. A coletânea estará a venda no dia do lançamento ao preço promocional de R$ 25,00.

Na quarta-feira (9), a partir das 10h00, Jorge Antunes, fará nova apresentação no auditório do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), dentro do projeto “Fala, Compositor!” do Programa de Pós-graduação em Música da UFPB e do Laboratório de Composição Musical (Compomus), que promove periodicamente o encontro de compositores e a comunidade, visando exposições e debates informais sobre os vários aspectos da música, em especial o da criação.

SERVIÇO:
LANÇAMENTO: COLETÂNEA DE MÚSICA ELETROACÚSTICA BRASILEIRA
Terça-feira (8)
Hora: 18h00
Local: Auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada na Avenida João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco
Duração: 1 hora
Informações: Didier Guige