Neste domingo tem Circuito das Praças com muito frevo na Estação

Por - em 68

O Circuito das Praças prossegue neste final de semana com 10 atrações culturais, envolvendo música, teatro e dança, em várias diversas praças da Capital. Neste domingo (15), pela primeira vez, o Circuito das Praças chega até a Estação Cabo Branco e traz o frevo do grupo carnavalesco Urso Canibal.

A programação começa no bairro do Alto do Mateus, na Praça das Mangueiras. Emanuel Américo e a 1ª Dimensão fazem apresentação musical às 17h. Depois de uma experiência de 5 anos como compositor, vocalista e guitarrista da Banda Anonimato, fechando o ano de 2011 com o projeto “O Rock como possibilidade de resgate sociocultural”, aprovado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, Emanuel Américo começa 2012 com um trabalho paralelo. O projeto após um ano em laboratório sai da garagem com uma proposta que une o bom e velho rock a temas que deixam claro a música como forma de expressão e linguagem de nossas opiniões, experiências, idéias e sentimentos, despertando senso crítico e, sobretudo, mostrando que ela (a música) nos ajuda a viver melhor.

Até meados de 2012 o projeto pretende lançar o seu primeiro trabalho intitulado “1ª Dimensão”. A formação da Banda conta com: Emanuel Américo (Vocal e Guitarra), Gustavo Queiroga (Guitarra), Arthur Mendes (Baixo) e Carlos Vidal (Bateria).

Também às 17h, só que na praça  Alcides Carneiro, no Bairro de Manaíra, ocorre o espetáculo de circo A Mala do Mala. Uma oportunidade única para os amantes a arte circense se deliciarem e dar boas risadas.

Começando às 19h – Na Praça da Cultura, no bairro do Castelo Branco, a ‘Lapinha São Sebastião’. Comandada pelo Mestre Adézio, caracteriza-se como um dos folguedos populares típicos da cultura nordestina.
O folguedo tradicional da cultura popular que se apresenta na praça foi fundado em 1991, por grupo mães, do bairro de Cruz das Armas e atualmente conta com 22 participantes.

Bessa – Na Praça do Caju, se apresenta a banda Real Futuro Antigo. Grupo idealizado pelo DJ Guirraiz  (que trabalha com Sacal, Beto Brito e Afronordestinas, entre outros), o Real Futuro Antigo é um trio com formação não tão convencional (toca-discos, guitarra e percussão) que funde diversas tendências num som único. O trio produz um som partindo das batidas graves do rap, passando pelo ‘turntablism’ (vertente da música eletrônica que põe os toca-discos em primeiro plano), pelos ritmos regionais e pela  ‘bass culture’ mundial. Tudo isso, calcado  no som instrumental e nas experimentações sonoras, sejam eletrônicas ou orgânicas. Além do DJ Guirriaz, o grupo conta com  Fabrizio Comz  na guitarra e eletrônicos e fechando o trio, João Cassiano nas percussões e eletrônicos.

Padre Zé – Na Praça da Conquista terá o show de Forró Apimentado com Werlainy Lopes. A cantora paraibana é natural de Campina Grande e começou sua vida artística na década de 1990, cantando nos bares e restaurantes da Capital paraibana. Ela fez parte do Musiclube da Paraíba, onde junto com outros colegas músicos, defendiam propostas e projetos em prol da Música Paraibana. O 1º CD Solo intitulado, “Suspirando de Paixão”, gravado em 2003, é composto de 10 faixas, todas de compositores paraibanos. Em julho de 2011, gravou seu 2º CD intitulado de “O Meu Forró”, que está em fase de divulgação.

Para o Circuito das Praças, Werlainy Lopes leva o show chamado “Forró Apimentado”, onde interpreta varias musicas da MPB com arranjos tipicamente regional, e promete com isso um show extremamente alto astral. Nessa apresentação conta com grandes músicos como: Werlainy, voz principal; Damião Moreno, violão, sanfona e vocal; Babi, baixo; Pedrinho, percussão e vocal e Ronaldo, bateria.

Funcionários I e Jaguaribe – O espetáculo Ser Brasileiro/Terra Sol Madrugador é a atração da Praça Lauro Wanderley, no Funcionários I. Já na Praça Aquiles Leal, em Jaguaribe, vai contar com o carnaval antecipado com os Piratas de Jaguaribe, que é um clube que foi fundado por um grupo de foliões em 05 de fevereiro de 1930.

Funcionários II – O espetáculo de dança Ponto de Vista é a atração da Praça Bela. A apresentação retrata as relações sociais no mundo capitalista, enquadrando-nos numa mecânica de cópias e recriações, de formas e rótulos. O cubismo dá base estética ao figurino, à trilha sonora e à coreografia, brincando com as possibilidades de pontos de vista que se pode ter de um mesmo elemento: ritmos, sonoridades, perspectiva, movimentos, partes de roupa, etc. Essa desconstrução acaba por construir o cerne do espetáculo.

O grupo ACena dança surgiu em 2003 pelas mãos da diretora e coreógrafa argentina Rosa Cagliani e atualmente possui uma direção coletiva, composta por Ali Cagliani, Bia Cagliani, Canízio Vitório, Izabella Aranha, Nana Vianna e Laís Luah, desde maio de 2008 passou a convidar coreógrafos e bailarinos para a composição dos seus espetáculos. No seu histórico constam os espetáculos: Andanças (2004), Mandrágora (2006/2007) e Pulsação (2008).

Valentina – A Praça Soares Madruga recebe o espetáculo de dança “3 Pontos”, que é baseado livremente nas obras dos poetas Augusto dos Anjos, Políbio Alves e Jessier Quirino. Sendo assim, a obra se forma a partir de três cenas independentes que terminam montando um poético quebra-cabeça, levando o público uma livre crítica a de cada obra. E deixa os interpretes se apropriarem da dramaturgia de cada contexto para criar e recriar um corpo e um espaço para esse corpo.

A Contexto Cia de dança teve como ponto de partida para seus trabalhos, o ritmo do forró. Por isso, tem como uma de suas principais características a popularidade. E dentro desse mundo foi trabalhando outros ritmos e linguagens, sempre em busca de um melhor resultado para os movimentos dos seus espetáculos de dança.

Domingo na Estação – Atração carnavalesca Urso Canibal anima paraibanos e turistas a partir das 19h. Fundada em 2005, o Urso no primeiro ano de funcionamento começou com nove integrantes e atualmente tem cerca de 50 componentes, por essa razão, a comissão organizadora responsável resolveu colocar o Urso na Avenida Duarte da Silveira, junto com as agremiações carnavalescas, escolas de samba, orquestras de frevo e tribos indígenas. Até o presente momento, o grupo vem se destacando e trazendo a cultura popular nos bairros de João Pessoa, trazendo alegria aos jovens, idosos, crianças e adultos. O evento ocorre na Praça da Esperança, dentro da Estação Cabo Branco.