Músico francês Richard Galliano é atração no II Encontro de Foles

Por - em 41

Neste sábado (4), o ‘II Encontro de Foles e Sanfonas’ tem a presença do músico, compositor e acordeonista francês Richard Galliano, parceiro de brasileiros como Hermeto Pascoal e de especialistas americanos em jazz. O artista fará uma participação na gravação do DVD de Zé Calixto, que contará ainda com Antônio Barros e Cecéu e a musicista Lucyane Alves. O show gratuito acontece no Ponto de Cem Réis, a partir das 19h. A realização é resultado de uma parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e a Associação Cultural Balaio Nordeste.

Richard Galliano é considerado um músico excepcional. Reconhecido no mundo inteiro, o francês já tocou com mestres como o argentino Astor Piazzola e o compositor americano George Mraz. Também foi arranjador do cantor e poeta francês Claude Nougaro. Dois dias antes de vir a João Pessoa, Galliano se apresentou na 2º edição do Festival ChoroJazz Jericoacoara, em Fortaleza (CE). De lá, o artista viajou exclusivamente para a capital paraibana com o objetivo participar da gravação do DVD.

Impor ao acordeão a função de solista, semelhante ao que acontece com saxofones e trombetas, foi o cerne das interpretações de jazz já executadas por Galliano. Ao longo da carreira, ele revisou ainda o conjunto das obras de Jean Sébastien Bach, trazendo um instrumento que não tinha tradição para o estilo clássico. Já com Astor Piazzolla, ele reuniu um repertório de valsas e tangos.

Solista – O artista francês possui hoje mais de 30 álbuns gravados. Ele é um solista que continua a explorar uma vasta gama de música. Entre os últimos trabalhos está o CD e DVD “From Billie Holiday to Edith Piaf” (“De Billie Holiday a Edith Piaf”), gravado com o grupo Wynton Marsalis Quintet. O álbum soa como uma espécie de beijo temperado de além-Atlântico, unindo a expressão musical de dois continentes.

Zé Calixto – O “poeta da sanfona” Zé Calixto, um dos homenageados no ‘II Encontro de Foles e Sanfonas’, já rodou o país ao lado de artistas como Luiz Gonzaga. Há tempo o mestre dos oito baixos influencia as gerações de jovens forrozeiros. Com 72 anos de idade e 26 discos lançados, Zé Calixto é uma das personalidades mais importantes do forró pé-de-serra no Brasil. O artista nasceu em Campina Grande. Há 50 anos, deixou a cidade natal, passando um período no Recife (PE) e chegando ao Rio de Janeiro em 1959, quando lançou o primeiro disco. Ao longo da carreira, fez contatos musicais com nomes importantes da música brasileira, a exemplo de Jackson do Pandeiro e Luiz Gonzaga.

Confira a programação completa do sábado:

SÁBADO (04/12)

LOCAL: Usina Cultural Energisa

A partir das 8h
-Apresentação do documentário “Raizes do Fole”
-Feiras
-Exposição de Foles e Sanfonas
-Oficina de Acordeon, com Moises Lima

A partir das 13h30
– Oficina de Pandeiro, com Baixinho do Pandeiro
– Oficina de Sanfona, com Beto Hortis

LOCAL: Ponto de Cem Réis

A partir das 18h

– Show com a Orquestra de Sanfoneiros da região nordeste, homenageando o compositor Antonio Barros e Ceceu e o instrumentista Zé Calixto (regência do maestro Luís Carlos Durier)
– Gravação do DVD de Zé Calixto