Na escola: Emlur alerta para prejuízos ambientais do lixo

Por - em 14

Os alunos da Escola Municipal Renato Lima, em Cruz das Armas, receberam informações nesta terça-feira (4) sobre a preservação do meio ambiente e a prática dos três ‘Rs’, que consiste em reduzir o consumo, reutilizar materiais e promover a reciclagem. Os alunos da escola gostaram do que aprenderam na palestra, ministrada pelos educadores ambientais da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), e se comprometeram a fazer a coleta seletiva de lixo dentro da escola e nas suas casas.

Na palestra, os educadores abordaram os problemas que são gerados no meio ambiente pela atuação humana. Os técnicos explicaram que, através de mudanças de postura e com a adoção de medidas simples, é possível contribuir para a preservação do planeta. Eles informaram que o lixo deve ser colocado em local adequado e nunca jogado no chão.

Todos as semanas, a Emlur visita entidades diversas, em sua maioria escolas, para levar informações sobre preservação do meio ambiente e ainda dar dicas e orientações sobre a coleta seletiva. “Nossa meta é levar essa forma de separação de resíduos a todas as escolas da rede municipal e ainda expandi-la – através do projeto ‘Santo de casa faz milagre’ – para instituições estaduais e particulares”, comentou a superintendente da Emlur, Laura Farias Gualberto.

A diretora adjunta da escola, Cleide Vânia de Moura, disse que é muito importante o trabalho que a Emlur faz junto às instituições de ensino. “É uma forma de conscientizar os alunos para que eles tratem de forma melhor o meio ambiente, pois muitos deles não têm a dimensão do mal que vem sendo feito”, comentou, acrescentando que já solicitou que os educadores ambientais da Emlur retornem à escola, dessa vez para abordar de forma mais específica o tema reciclagem.

O aluno da 3ª série, Anderson Gomes, de 11 anos, contou que já ouviu falar dos problemas que a população vem gerando ao meio ambiente. O garoto informou que os seus pais já praticam a coleta seletiva dentro de casa. “Eles separam as latinhas de cerveja e refrigerante e as garrafas pet”, comentou. Já a estudante Ana Alícia de Almeida, de 14 anos, disse que não tinha conhecimento sobre reciclagem, mas destacou que gostou muito de aprender mais na palestra.