Na Polônia, Luciano Cartaxo assina acordo de cooperação com prefeitos de vários países para Feira Internacional de Economia Criativa em João Pessoa

Por - em 475

Na Polônia, no penúltimo dia do Fórum Internacional de Cidades Criativas, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, trocou experiências sobre o modelo de gestão da Capital paraibana e celebrou, nesta quinta-feira (14), acordos de cooperação com gestores brasileiros e representantes de diversos países. O movimento serviu para a assinatura do protocolo de intenção para participação na Feira Internacional de Economia Criativa, que ocorre em novembro, em João Pessoa.

Depois de assistir ao painel da Capital paraibana no Fórum das Nações Unidas, apresentado pelo gestor paraibano, o prefeito de Porto Novo, Emmanuel Zossou, de Mianmar, na África, assinou o Termo de Cooperação Internacional, declarando seu interesse em apresentar a cultura do seu país no encontro internacional realizado em João Pessoa. “Estamos encurtando distâncias pela cultura e pela economia criativa, compartilhando experiências e promovendo o diálogo de João Pessoa com o mundo”, disse Luciano Cartaxo.

Outras cidades que assinaram o termo de cooperação e que fizeram questão de manifestar a satisfação de participar da Feira Internacional de Economia Criativa foram Barcelos, em Portugal; Limoges, na França; Puebla, no México; Chordeleg, no Equador; Guadaganini, em Burkina Faso, também um país africano, além de representantes de outras nações. Sede do primeiro Encontro de Cidades Criativas Brasileiras da Unesco (ECriativa), João Pessoa também estreitou parcerias com Belém (PB), Paraty (RJ), Brasília (DF), Santos (SP), Salvador (BA) e Florianópolis (SC).

Cooperação internacional – A assinatura do acordo de cooperação com cidades de diversas partes do mundo, também reconhecidas pela força do artesanato e da cultura popular, “consolidam o potencial da Capital paraibana no cenário global da economia criativa”, argumentou o prefeito Luciano Cartaxo.

O gestor também se disse feliz em ver João Pessoa se projetando internacionalmente, como uma cidade preocupada com questões como a sustentabilidade e a governança criativa. “Não posso deixar de registrar a satisfação de ver a Capital paraibana se destacando internacionalmente não apenas por suas belezas naturais, mas também pelos seus valores culturais e a criatividade de sua gente, como uma referência pela qualidade de vida que nos torna uma capital cada vez mais humana”, destacou.