Na Usiben: Emlur orienta servidores sobre o beneficiamento de metralha

Por - em 269

A Autarquia Especial Municipal de Limpeza (Emlur) promove durante esta semana uma série de visitas à Usina de Beneficiamento de Resíduos Sólidos da Construção e Demolição (Usiben), localizada no Jardim Laranjeiras, no bairro José Américo. O empreendimento pertence à Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e é administrado pela Emlur.

O evento está contando com a participação diária de cerca de 35 funcionários, entre monitores e encarregados, além dos administradores dos Núcleos de Apoio da Emlur. O objetivo da visita é fazer com que os participantes conheçam o processo de funcionamento da usina e colaborem com o esclarecimento da população no que diz respeito ao encaminhamento da metralha para o beneficiamento.

Na Usiben, os visitantes puderam observar como ocorre o processo de transformação da metralha produzida pela construção civil. O entulho é triturado e transformado em matéria-prima para a fabricação de material para pavimentação e de matéria prima de blocos pré-moldados, que serão usados na construção de casas populares e na pavimentação de ruas e avenidas. Segundo o diretor de Operações da Emlur, Orlando Soares, o concreto que chega é separado em quatro tipos de materiais específicos: rachão, brita, cascalhinho e pó de brita.

Galpão de pré-moldados – Além desse trabalho, está em andamento na usina a construção de um galpão, onde poderão ser fabricados alguns pré-moldados como blocos de tijolo, placas, tubos, entre outros. A metralha que chega ao implemento é doada por algumas empresas da cidade ou por moradores da Capital.

Um dos monitores que estiveram na Usiben foi José Bezerra, que trabalha na Emlur há 35 anos. Ele considerou importante a visita, pois pode observar todo o processo de funcionamento da usina. “Quando transformada em matéria-prima, a metralha será usada na própria comunidade, em obras que beneficiarão a todos nós e isso é muito gratificante”, afirmou o monitor que se proclamou mais um fiscal, no que diz respeito à colocação de metralha em terrenos e locais inapropriados.

Beneficiamento – A Usiben realiza o processo de beneficiamento da metralha produzida na construção civil, impedindo assim que esse material seja jogado em locais impróprios como terrenos baldios, aterros sanitários canais e rios. O destino inadequado desse material, conforme alertou a superintendente da Emlur, Laura Farias Gualberto, pode desencadear problemas ambientais e de saúde pública, pois além de alagar ruas e terrenos nos períodos de chuva, o material se torna um criadouro perfeito para a proliferação de insetos causadores de doenças.

“Para evitar todos esses problemas e ainda dar novo uso a um material que não tinha serventia nós estamos levando informações para nossos servidores. Queremos que todos eles colaborem com esse processo de beneficiamento para que a Usiben passe a receber cada vez uma quantidade maior de metralha e a cidade fique livre dos transtornos gerados por esse tipo de material”, acrescentou a superintendente.