No Unipê: Prefeito abre Conferência e vê avanços na política para idoso

Por - em 62

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) abriu, na manhã desta quarta-feira (28), a I Conferência Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CMI), que acontece no auditório do Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) até esta quinta-feira (29). Ele falou da importância do momento de avaliação da rede de proteção ao idoso na Capital e se comprometeu, dentro das possibilidades do Governo Municipal, a dar encaminhamento às políticas públicas propostas durante o evento. “Temos avançado muito na garantia dos direitos do cidadão e vamos continuar trabalhando para ser referência de qualidade de vida da terceira idade no País”, afirmou.

O prefeito lembrou uma série de ações, obras e serviços que foram executadas no município, nos últimos três anos e meio visando o público maior de 60 anos. Ele lembrou que todos os novos prédios e equipamentos públicos construídos têm acessibilidade às pessoas com baixa mobilidade (rampas, corrimãos, banheiros adaptados) e a Prefeitura só concede alvarás de construção para obras privadas que contemplem o aspecto.

“Na área de saúde, implantamos um Centro de Atenção à Saúde do Idoso, que atende 100 pessoas diariamente. O Programa Vida Saudável estimula a prática de atividades físicas nas praças e tem atingido um público de três mil pessoas, a maioria idosa. Temos o lazer oferecido no Clube da Pessoa Idosa, inaugurado recentemente, mas que já está pequeno para o número de pessoas que têm procurado e, ainda, os grupos de convivência nos bairros (são 38, atendendo a 1.500 pessoas) e uma série de outros avanços. Quero me comprometer aqui a ampliar, a cada dia, dentro das possibilidades, essa rede de proteção e garantia de direitos”, disse Ricardo.

Atualização de políticas – O secretário do Desenvolvimento Social (Sedes), Alexandre Urquiza, explicou que a conferência municipal é uma preparação para o evento estadual a ocorrer no próximo mês de junho. “É um momento que acontece a cada dois anos, onde atualizamos as políticas públicas e diretrizes para a pessoa idosa. Isso para evitar que as leis fiquem ultrapassadas e longe da realidade. Daqui vão sair oito delegados e oito suplentes que representarão a Capital no evento estadual, levando as diretrizes aprovadas neste evento”, explicou.

O promotor de Defesa dos Direitos do Cidadão, Valberto Lira, destacou a importância da participação da sociedade no evento. “Não podemos deixar tudo para o poder público. É importante a participação de todos os segmentos da sociedade civil organizada definindo as políticas públicas que devem ser prioritárias e cobrando sua implementação”, disse.

Programação – Neste dia de abertura da conferência, foi feita a leitura e aprovação do regimento interno da I CMI. A primeira palestra versou sobre ‘Avaliação da Rede de Proteção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Renadi)’, seguida de debate. À tarde, os participantes se dividiram em cinco grupos de trabalho para discutir perspectivas da Renadi; avanços e desafios da rede; saúde, previdência e assistência social; esporte, cultura e lazer e gestão, participação e controle social.

Nesta quinta-feira (29), as atividades da conferência serão abertas com um café da manhã, ao som da ‘Bandinha do IPM’. Às 9h, será iniciada a plenária final com apresentação e votação das propostas discutidas no evento. À tarde haverá a eleição dos delegados para a conferência estadual. O encerramento está previsto para as 16h30. A conferência está sendo realizada pelo Conselho Municipal do Idoso de João Pessoa e a Prefeitura de João Pessoa, através da Sedes.