Nova Praça de Alimentação do Mercado Central tem 42 boxes

Por - em 18

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho, inaugurou na manhã desta segunda-feira (31), a nova Praça de Alimentação e Artesanato do Mercado Central. Na solenidade, Ricardo relembrou o início do projeto de recuperação do local e falou da conquista de, mais uma vez, poder entregar para a população um espaço público que ficou abandonado durante décadas.

“Meus companheiros de administração sonharam com esse projeto junto comigo há três anos e é uma satisfação ver ele hoje realizado. Como já acontece nos grandes centros do mundo, a cidade de João Pessoa também se tornará referência através dos seus mercados e espaços públicos”, comemorou Ricardo. 

Com mais qualidade no atendimento, conforto, higiene e segurança, os comerciantes garantem que as melhorias já começaram a modificar o dia-a-dia dos trabalhadores. “Minha clientela aumentou consideravelmente. No sábado não sobrou nenhum grão de arroz na minha panela. Eu não poderia ficar mais feliz”, comemorou a proprietária do Box 26, Mauricéia Sousa dos Santos.

O novo espaço abriga 38 lanchonetes e quatro boxes destinados à tradicional comercialização de produtos cerâmicos. Para a realização da obra, o Governo Municipal investiu recursos na ordem R$ 1.200.468,29. Os usuários contam com quatro acessos, rampas para facilitar o trânsito de mercadorias e a movimentação de deficientes físicos. Também foram construídos duas novas alas de banheiros – feminino e masculino.

 “Eu trabalho aqui no Mercado Central há seis anos e essa é uma batalha nossa de muito tempo. Eu acreditei na prefeitura e hoje vejo o retorno. Dá gosto de ver as pessoas vindo comprar na minha barraca sem medo, vendo que nossos produtos são de qualidade e confiando no nosso serviço”, afirmou Edson Silva, proprietário de uma das novas lanchonetes do Mercado Central.

Para o policial Marcone Soares, cliente assíduo do Mercado Central, a população só tem o que agradecer e conservar o local limpo para que as próximas gerações possam se orgulhar do mercado público da sua cidade. “Com certeza eu não deixarei de frequentar o Mercado Central. Aqui, virou um espaço para a família. O Mercado Central faz parte da nossa história e deverá permanecer assim por muito tempo e cada vez melhor”, disse.
 
Próxima etapa – Com a conclusão da Praça de Alimentação, a PMJP vai dar início ao processo licitatório da próxima etapa de recuperação do Mercado Central. Estão previstos um centro de inclusão digital, um posto policial, uma rua de serviços (circulação interna de caminhões para carga e descarga), dois galpões, um de carnes e outro de laticínios, e um pequeno bloco comercial que ficará situado na esquina da avenida D. Pedro II e Rua Rodrigues de Carvalho. Esse bloco vai conter quatro lanchonetes e uma banca de revistas.