Novo prédio da Estação Cabo Branco é inaugurado na próxima sexta-feira

Por - em 110

A partir desta sexta-feira (29), a cidade de João Pessoa ganha mais um espaço para a promoção de atividades artísticas, culturais e científicas. Às 18h, com a presença do prefeito Luciano Agra, será inaugurado o novo prédio do complexo arquitetônico da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no bairro do Altiplano. Na obra, foram investidos R$ 18,9 milhões, por meio de um convênio entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT).

Também confirmaram presença no evento o presidente da Rede Globo, Roberto Irineu Marinho Filho, e o escultor pernambucano Francisco Brennand, entre outros artistas e autoridades. Na ocasião, será aberta a exposição do artista plástico e ambientalista polonês Frans Krajcberg, intitulada “Natureza Extrema”.

A nova infraestrutura se soma ao prédio já existente, inaugurado em julho de 2008 e projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A diretora geral da Estação Cabo Branco, Mariane Góes, disse que a inauguração do prédio colocará João Pessoa na rota das grandes exposições nacionais e internacionais. “Com o novo prédio, atenderemos às especificações técnicas para abrigarmos grandes exposições”, comentou.

Estrutura – O novo espaço, que foi projetado pelo arquiteto da Secretaria de Planejamento (Seplan) Amaro Muniz, contará com três pavimentos. Na parte inferior, há dois miniauditórios com capacidade para 80 pessoas, cada; banheiros; escadas; elevador; espaço expositivo de 1.146,10 m2; reserva técnica; copa; depósito; estacionamento com capacidade para 400 automóveis; e espaço para ônibus de turismo.

No pavimento do térreo, há outros dois miniauditórios com capacidade para 100 lugares, cada; hall de entrada; galeria para circulação; recepção; copa; depósito; um espaço para instalação de um restaurante ou café; cozinha; setor administrativo; rampas de acesso; circulação horizontal; escada; e elevador. Já o pavimento superior é formado por um terraço, um depósito e área técnica.

A edificação tem uma pequena deflexão em relação ao norte, no intuito de evitar a insolação de verão e aumentar a coleta de ventilação natural. Para maior flexibilidade do prédio, optou-se pela modulação estrutural, de nove por nove metros no espaço para exposições e galeria, enquanto nas cabeceiras a estrutura é composta por pilares, vigas e laje do tipo nervurada.

O prédio possui conforto térmico e ambiental, com cabeceiras prontas para receber tratamento acústico e térmico, de acordo com atividades ali propostas. Enquanto isso, a galeria e a área multidisciplinar, orientadas para o sul, foram desenhadas para receber ventilação cruzada.

Primeiro prédio – A Estação Cabo Branco é vinculada à Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Sedec) e tem como principal objetivo promover acessibilidade científica, artística e cultural para todos, gratuitamente.

O local foi inaugurado em 2008, com mais de 8.500m² de área construída. São cinco edifícios, totalizando 8.571m² de área construída, pelos quais se espalham salas de exposição, anfiteatro para shows ao ar livre, loja de souvenir, restaurante e café. Ao subir na torre-mirante, o visitante depara com um terraço panorâmico que oferece 360° de vista para a praia do Cabo Branco.

Desde a inauguração, o espaço desenvolve vários projetos culturais, como o Estacine, a Estação Poética, o Arraiá da Estação, a Cantata Natalina e o Venha ver a Lua. O local também é sede de congressos, seminários, encontros acadêmicos e exposições, além de disponibilizar aos visitantes o Laboratório de Astronomia, o Museu de Ciência e o Caminho do Conhecimento (área externa). O espaço pode ser conhecido por turmas de escolas, com visitas agendadas e acompanhadas por monitores.