‘O Nome Científico da Formiga’ é encenado no Theatro Santa Roza neste sábado

Por - em 119

O espetáculo de dança “O Nome Científico da Formiga” é a atração deste sábado (25) do Projeto Vértice, que reúne mostras de teatro, circo e dança e é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). O espetáculo será apresentado ao público no Theatro Santa Roza, a partir das 20h, pela Companhia de Ângelo Madureira e Ana Catarina (São Paulo – SP).

Esta é a quinta obra criada pela dupla, que iniciou a sua parceria em 2000, no universo das danças populares. A pesquisa de linguagem para a criação coreográfica desta obra foi feita através de 1.800 fotos dos processos de pesquisa da dupla que resultaram nas obras do seu repertório. São imagens de Somtir (2003), Outras Formas (2004), Como? (2005) e Clandestino (2006), que foram tratadas em um processo de colagem que reciclou os materiais originais destas coreografias.

“O Nome Cientifico da Formiga” se propõe a ser uma obra de metalinguagem, que expõe a sua pesquisa de movimentos e fala dela mesma e dos processos de pesquisa que adota. A obra discute e questiona o fazer artístico, fala de liberdade e brinca com a percepção do público. O objetivo é criar uma atmosfera misteriosa que, ao longo da obra, vai sendo revelada. Fazendo uso da colagem como método de criação, a encenação propõe uma verdadeira brincadeira de esconde-e-aparece.

O publico poderá até mesmo encontrar ícones do mundo da arte contracenando com o elenco. A utilização de recursos cênicos como a vídeo projeção está presente na obra. Ângelo e Ana Catarina apresentam experimentações com modos de combinar os movimentos de diversas danças brasileiras, a técnica do balé clássico e a dança contemporânea.

Fernando Faro, pela primeira vez, dirige um espetáculo de dança. Criador e diretor dos programas “MPB Especial” e “Ensaio” da TV Cultura, já trabalhou com artistas como Paulinho da Viola, Jorge Ben, Vinicius, Toquinho, Chico Buarque, Milton Nascimento, Clara Nunes, Elis Regina, entre outros.

Bailarinos – Ana Catarina Vieira é bailarina clássica de formação e já fez parte da Cisne Negro Cia. de Dança. Desde 2002, ela e seu parceiro, Ângelo Madureira, seguem com suas carreiras de coreógrafos e pesquisadores em dança contemporânea. Os figurinos são criações de Gustavo Silvestre inspirados nas roupas da década de 20 e 30, desenvolvidos a partir de colagem dos conceitos clássico, moderno e popular.  

Ficha Técnica

Criação, pesquisa de linguagem, coreografia:

Ângelo Madureira e Ana Catarina

Direção:

Fernando Faro

Metteur en scène:

Ana Lívia Cordeiro

Iluminação Cenográfica:

Juliana Augusta Vieira

Figurino:

Gustavo Silvestre

Assistente de Figurino:

Isack Ludovick

Elenco:

Ana Catarina Vieira e Ângelo Madureira

Pesquisa dos vídeos, projeções, edição e roteiro:

Ângelo Madureira

Produção e comunicação:

Iara Maria Vieira

Comunicação:

Acácio Morais

Fotos:

Heudes Regis e Gil Grossi

Direção Geral e produção executiva:

Ana Catarina Vieira