Obras de recuperação da Praça Rio Branco estão em fase final

Por - em 44

As obras de revitalização da praça Rio Branco, no Centro Histórico da Capital, já estão em fase de conclusão. Iniciado em janeiro deste ano, todo o trabalho está concentrado para a reintegração do passeio público e dos prédios históricos localizados no seu entorno. O valor total da obra é de R$ 402 mil e a entrega do novo espaço está prevista para julho.

A praça Rio Branco fica localizada entre as avenidas Visconde de Pelotas e Duque de Caxias, dentro do núcleo da Cidade Alta, no Centro Histórico. O projeto de revitalização foi desenvolvido por meio de uma parceria entre a Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da Coordenadoria de Proteção aos Bens Históricos (Probech), e o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). De relevante importância histórica, a Praça funcionou como polo político-administrativo e econômico da Província. Em seu perímetro ela abrigou prédios de grande valor arquitetônico.

Segundo informações da Probech, a próxima fase da obra de revitalização da praça Rio Branco será a pintura e pequenos reparos nos prédios históricos no entorno do passeio público. No local estão a sede da Fundação de Apoio à Pesquisa e Extensão Funape/UFPB, onde funcionou o Tesouro Provincial e Cadeia Pública; o prédio onde atualmente funciona o Centro de Referências do Patrimônio Cultural da 20ª Superintendência Regional/Iphan, que se mantém íntegro em suas características. O prédio abrigou o Antigo Açougue, Erário, Correios e algumas repartições públicas federais. “Estamos concluindo o estudo de cores que serão usadas nessas construções, lembrando que, toda intervenção feita será com a devida autorização dos referidos órgãos”, disse Rosângela Toscano, da equipe técnica da Probech.

Ainda segundo informações da Probech, entre as intervenções realizadas na praça estão a readequação da área aos serviços públicos de infraestrutura, como a rede elétrica e hidráulica, e o trabalho de arqueologia, onde foram encontrados utensílios domésticos, que foram catalogados e datados, e agora serão entregues ao Iphan. Na praça também será colocado piso, em seguida os bancos de madeira e a iluminação. Todas as modificações no pátio interno vão respeitar a acessibilidade dos portadores de necessidades especiais.

De acordo com a Probech , o objetivo do projeto é a revitalização de espaços de valor histórico para a Capital, valorizar e destacar o acervo arquitetônico e garantir a segurança da população que vier a fazer uso da praça.