Obras do Centro de Comércio do Varadouro estão em fase final

Por - em 45

As obras do Centro de Comércio e Serviço do Varadouro (CCSV) estão na reta final. A construção dos boxes e de toda parte elétrica e hidráulica foram concluídas, restando apenas a construção de duas escadas, de uma caixa d´água, urbanização e iluminação. O Centro Comercial, um dos maiores centros construídos pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) com estrutura para abrigar mais de 600 comerciantes, deverá ser entregue neste primeiro semestre de 2010. A obra esá orçada em R$ 2.171.297,16.

O Centro Comercial contará com quatro acessos: as ruas Maciel Pinheiro, Francisco Londres, Padre Azevêdo e Cícero Meireles. As duas escadas darão acesso às ruas Francisco Londres e a Maciel Pinheiro, uma em estrutura metálica e a outra em concreto armado. Paralelamente será construída uma caixa d´água subterrânea, que vai suprir o reservatório elevado executado na primeira etapa da obra.

Segundo o diretor de Obras da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), Rodrigo Marques, a etapa seguinte será a urbanização de todo o entorno do Centro Comercial, compreendendo a construção das calçadas, mureta, gradil de proteção e da iluminação ornamental. Essa etapa será iniciada após a retirada das barracas que estão alojadas no local.

A construção do Centro do Varadouro, localizada na avenida Maciel Pinheiro, é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de João Pessoa, o Grupo Pão de Açúcar e a Faculdade Maurício de Nassau. A estrutura do térreo e primeiro andar foi executada pelo Grupo Pão de Açúcar. Ao município coube, através da Seinfra, a instalação da rede elétrica, hidráulica e o esgotamento sanitário, além da construção dos boxes, urbanização de todo o entorno da área e a instalação dos comerciantes. A instituição de ensino foi quem forneceu todos os insumos da construção.

O Centro de Comércio e Serviço do Varadouro está sendo construído com o objetivo de reunir vendedores informais que ocupam várias áreas do centro da cidade. A área total compreende 5.563 metros quadrados, que irão abrigar cerca de 600 boxes (368 no térreo, 234 no 1º andar e uma casa lotérica). Com o remanejamento dos comerciantes para o centro comercial, a Prefeitura irá resgatar as áreas de trânsito de pedestres.

“A iniciativa da Prefeitura consiste em construir instalações de trabalho mais dignas para os comerciantes ambulantes, bem como devolver à população da cidade as calçadas, melhorando a circulação de pedestres e a sua segurança”, reforçou.