Obras do Pavilhão I do Mercado da Torre estão em fase de finalização

Por - em 89

As obras de construção de 79 boxes do Pavilhão I do Mercado da Torre estão na reta final e devem ser concluídos até o meio do ano. Segundo a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) da Prefeitura de João Pessoa, a instalação da estrutura metálica também está em processo adiantado para receber a nova coberta, mais leve e mais moderna.

Os novos boxes irão abrigar comerciantes de carnes, frios e derivados e atividades diversas cadastrados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb). Os trabalhos de reforma estão sendo coordenados pelas Secretarias de Planejamento (Seplan), Infraestrutura (Seinfra) e Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

Com base no projeto da PMJP, as obras de reforma do Galpão dotaram o espaço de toda infraestrutura, como drenagem, esgoto, instalações elétricas, sanitárias, bateria de banheiros, vestuários e sistema de abastecimento de água com dois reservatórios, além de uma nova coberta metálica. Os boxes são todos novos. Os 45 destinados à comercialização de carnes e frios também contam com bancada de granito e pia. Os boxes de carnes e frios são localizados na parte interna do Pavilhão e os 34 destinados à comercialização de produtos diversos foram construídos na parte externa.

Ana Paula, comerciante de carnes e frios, se diz bastante satisfeita com a reforma do Mercado. “Há muitos anos que a gente espera por uma reforma para melhorar o atendimento ao nosso cliente, tanto na parte de higiene como na estrutura”. Desde junho de 2011, ela e os irmãos, também comerciantes, foram alojados num box provisório. “Nós não tivemos prejuízo com a mudança. Contamos com toda a estrutura para o nosso comércio e a nossa expectativa e que com o final da reforma seja ainda melhor”, disse. “Só esperamos que o prefeito acelere as obras por causa das chuvas”, solicitou.

Ivo de Sousa, comerciante de frutas, também se diz satisfeito com a expectativa de ter tudo novo. “O nosso comércio tende a melhorar porque vai ficar tudo concentrado numa área só. Antes era tudo espalhado e ficava até ruim para a população escolher”.

2ª Etapa – A obra foi dividida em três etapas. Todo o projeto prevê a restauração da parte interna e externa, desde a coberta, piso, drenagem, rede de esgoto, parte hidráulica e elétrica, além de vagas para estacionamento e área para carga e descarga. Após a conclusão da reforma em andamento será iniciada a segunda etapa, que prevê a construção de mais 14 boxes destinados a comercialização de cereais, além da construção de mais 32 boxes para produtos diversos. Concluída a reforma, a comercialização das mercadorias estará disponível ao consumidor por setor: – frutas; carnes; derivados do leite; mangaios e serviços.

Sobre a obra – As intervenções que estão sendo executadas no Mercado da Torre seguem o padrão de qualidade que vem sendo adotado pela PMJP. Essa mudança já pode ser vista no Mercado Central, Mercado do Bessa e Mercado do Peixe, em Tambaú, locais onde foram realizadas mudanças radicais na infraestrutura e na concepção de atendimento à população, visando melhorias na qualidade e higiene de todos esses espaços públicos.

O investimento no Mercado da Torre está estimado em R$ 6 milhões e deve beneficiar 240 comerciantes. As intervenções na estrutura levam em conta a preservação da arquitetura original. Todo o trabalho está sendo executado com cautela, pois não se sabe o nível de comprometimento da estrutura física do mercado, já que nunca houve uma reforma desde a sua inauguração, em 1962.