Oficina de defesa pessoal é ministrada na Estação Cabo Branco

Por - em 95

Uma oficina de defesa pessoal será ministrada gratuitamente no Anfiteatro da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A oficina de Krav Magá acontece nas primeiras três sextas-feiras do mês de março e terá início nesta sexta-feira (2), a partir das 17h. O ministrante é o professor e instrutor Edgar Torres, que já atua com oficinas de defesa pessoal no Rio de Janeiro e Recife. Para participar, basta comparecer no horário indicado na Estação Cabo Branco.

O Krav Magá é uma arte marcial de defesa, fruto da necessidade básica de sobrevivência, que surgiu em meados da década de 1940, pelas mãos de Imi Lichtenfeld, em Israel. Consiste em uma técnica corporal e espiritual eficiente para qualquer pessoa, independente de força ou preparo físico, idade ou sexo, defender sua vida com aquilo que possui: sua mente e seu corpo.

A arte – A concepção do Krav Magá revela um caminho que permite qualquer um exercer o direito à vida, mesmo no cenário violento que nos rodeia. É a única luta reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal e não como arte marcial. A concepção do Krav Maga revela um caminho que permite qualquer um exercer o direito à vida, mesmo no cenário violento que nos rodeia. É a única luta reconhecida mundialmente como arte de defesa pessoal e não como arte marcial.

A TÉCNICA – Sua técnica visa impedir que o ataque atinja o alvo e ao mesmo tempo simplifica e aumenta a força dos movimentos do contra-ataque. Racionaliza matematicamente os movimentos de ataque e defesa, utilizando a transferência de peso e a força de explosão; potencializando a ação independentemente da força física. Como a Física nos diz, força é igual à massa multiplicada pela aceleração. O golpe leva para o alvo o peso do corpo (aproximadamente 2/3 do peso), que certamente é muito maior que a força muscular do membro de qualquer pessoa que está aplicando o golpe.

O autocontrole – É essencial em uma situação de agressão, tanto da mente quanto do corpo.  Através do treinamento, o aluno aprende a controlar seus seis sentidos (aguça os cinco sentidos e desenvolve o sexto, a capacidade de pressentir os movimentos antes de serem esboçados, percebendo o mundo à sua volta). Vários tipos de exercícios tornam o aluno capaz de controlar qualquer músculo do corpo. Se pensarmos no movimento como uma sequência de fotos passando rapidamente de uma para outra, no Krav Magá desenvolvemos a percepção do movimento em sua primeira foto.

O movimento instintivo é exaustivamente trabalhado e essencial em situações de perigo, pois, além de ser muito rápido, independe do estado emocional: o cérebro ordena o movimento por reflexo.

Os movimentos – Todos os movimentos do Krav Magá são montados sob a motricidade natural do corpo humano, e são muito simples, o que facilita a ativação de uma reação em situação de perigo e surpresa. Os movimentos são curtos e, por consequência, rápidos.

Edgar Torres – É faixa azul desde 2005. Iniciou a prática de Krav Magá em 2000 com o Professor Vargas. Participou do Seminário de Proteção de Autoridades; Seminário de Defesas Contra Ameaças com Arma de Fogo Curta; Seminário de Desarmamento Contra Arma de Fogo Curta e Longa; Seminário de Defesas Contra Ameaças e Ataques com Faca, Seminário de Técnicas de Chão; Seminário de Circuito; Seminários de Instrutores, Treino Geral na Praia do Leme e do III Gadná, ministrados pelo Mestre Kobi.

Foi palestrante no I Encontro Policial de Treinamento Tático (Rio de Janeiro), no Tribunal Regional Federal (Recife), na Polícia Federal e no Hospital de Guarnição (João Pessoa), além de auxiliar em curso de Krav Magá para seguranças particulares, oficiais de justiça e de defesa pessoal para mulheres.

SERVIÇO:

Oficina de Krav Magá

Dias: 2, 9 e 16 de março (sextas-feiras)

Hora: 17h

Local: Anfiteatro da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano

Fone: 3214.8270 – 3214.8303

Inscrição gratuita

CONTATO PARA IMPRENSA

Rivaldo Dias – Chefe do Setor de Eventos

Fone: 8812.3999

E-mail: estacao.eventos@joaopessoa.pb.gov.br