Oficina preparatória reúne mestres e grupos de Capoeira da Capital

Por - em 19

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e o Ministério da Cultura (MinC) realizaram, na última segunda (29), no Conventinho, uma oficina de capacitação para elaboração de projetos que poderão ser beneficiados pelo edital ‘Capoeira Viva 2007’. A oficina reuniu mestres e grupos de capoeira e foi ministrada pelo assessor da Secretaria Executiva do Ministério da Cultura, Vinicius Pacheco. Esta iniciativa visa treinar órgãos, entidades e ONGs para elaborarem projetos voltados para a disseminação da capoeira enquanto cultura viva.

O evento contou com um significativo número de representantes da capoeira paraibana, com a participação dos grupos ‘Afronagô’, do Valentina; ‘Capoeira Palmares Comunidade’, do bairro dos Novais; ‘Grupo Zumbi de Cultura Popular’, da Torre; ‘Angola Palmares Comunidade/Guerreiros’, do Róger; ‘MadaBahia’, ‘Terra Firme’, ‘Axé Capoeira’, ‘Grupo Badauê’, ‘Candeias’, ‘Cobra Coral’ e ‘Nossa Terra’.

Na ocasião, o ministrante abordou como se deve proceder na elaboração e realização de projeto para a capoeira, além de solucionar dúvidas dos participantes a respeito das linhas de atuação que o edital abrange, critérios de avaliação, prazos para inscrições, categorias e valores. O representante do Minc também apresentou o resultado do edital de 2006, que teve mais de 800 projetos inscritos e contemplou 74, em 19 estados brasileiros.

Vinicius Pacheco fez, ainda, um diagnóstico da Capoeira no Brasil. A região Nordeste é a que registra o maior número de grupos, totalizando 1.064, o que representa 39% dos grupos do país. Na divisão por estados, Minas Gerais aparece na primeira colocação, com 380 grupos, o que significa 14% do total do país. A Paraíba aparece na 11ª colocação, com 105 grupos, que representa 4% do total.

O assessor da da Secretaria Executiva do Ministério da Cultura ressaltou a importância da parceria entre as esferas Federal e Municipal na realização desta iniciativa. “Nosso objetivo é articular os entes federados para uma política de capacitação cultural que fortaleça as estruturas e grupos locais a realizarem os seus projetos nas diversas áreas e linguagens artísticas e culturais para participarem efetivamente dos editais nacionais”, revelou.

Marcaram presença à oficina o Diretor Executivo da Funjope, Lau Siqueira, o Chefe da Divisão de Cultura Popular, Emilson Ribeiro e a participação de diversos grupos e mestres de capoeira do estado, numa promoção resultante da parceria entre a Funjope e o Minc.

Valorização – Ainda dentro do processo de capacitação para o edital ‘Capoeira Viva 2007’, nesta terça-feira (30), das 14 às 18h, ocorreu uma videoconferência, nas sedes do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) de diversas capitais do Nordeste. Taciana Portela, chefe da Representação Regional do Minc, em Recife, e o Secretário Executivo do Minc, Juca Ferreira, fizeram uma explanação sobre a valorização da capoeira.