Oficinas do Ciranda Curricular atraem visitantes na Estação

Por - em 44

Percussão corpórea, quadrinização, artesanato, recreação, origami, técnicas de desenho, danças folclóricas, musicalização (violão e flauta), contação de estórias, entre outras, são oficinas pedagógicas realizadas na Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, que tem atraído centenas de visitantes interessados em participar das atividades educativas. O programa é realizado em parceria com a Ciranda Curricular da Secretaria de Educação do Município.

As oficinas são gratuitas e programadas. Elas acontecem na sala de práticas educacionais em horários diversificados, com duração de 15 a 20 minutos para cada turma, de terça a domingo, para todas as idades.

A coordenadora interina do setor de Gestão Educacional da Estação Cabo Branco, Cássia Freitas, disse que as oficinas têm caráter educacional e lúdico e objetivam incluir socialmente pessoas de todas as idades, com conhecimentos diversificados, em um mesmo ambiente, proporcionando aos participantes escolher as que são de acordo com o que se identificam ou lhe agradam. Na avaliação de Cássia, o programa beneficia o grande número de participantes que tem vivenciado essas atividades como lazer e também como forma de terapia. “Identificamos muitas pessoas que vem freqüentemente à Estação Cabo Branco para participar das oficinas”, destacou.

A estudante Maria Clara Gouveia, de 11 anos, que cursa a 5ª série na Escola Municipal Professor Luiz Ramalho, participou da oficina de danças folclóricas e disse que foi uma surpresa vivenciar esse aprendizado. “Adorei vir a Estação Cabo Branco e compreendi que o conhecimento que não tenho em sala de aula eu posso adquirir aqui em aula de campo. Foi divertido demais e se eu tiver outra oportunidade virei de novo para aprender mais”, contou.

O estudante Gabriel do Nascimento, 16 anos, do ProJovem de Bayeux, em visita monitorada aproveitou para conhecer a oficina de contação de estórias e ficou entusiasmado. “Sempre gostei de ler histórias em quadrinhos, mas participar da criação de uma estória e me identificar como personagem dela foi altamente rico. Deu para curtir muito, apesar do tempo ser muito breve”, disse.

O oficineiro José Carlos, responsável pela oficina ‘contação de estórias’, disse que o trabalho é estimulante. “É um momento gratificante em que a gente conta as estórias e os participantes se transportam para o mundo imaginário, ao mesmo tempo em que elas se identificam com os próprios personagens. O enredo das estórias consegue despertar nelas sentimentos e emoções. É uma oficina que consegue atingir a todos e a gente pode perceber um resultado”, ressaltou.

Neste final de semana (sábado e domingo), os visitantes poderão participar das oficinas de quadrinização (sábado), contação de estórias e música no domingo, nos dois horários.
O público poderá visitar a Estação Cabo Branco de terça à sexta, das 9h às 17h, e sábados e domingos de 10h às 18h. As visitas monitoradas de escolas municipais, estaduais e privadas, grupos de melhor idade e do terceiro setor são antecedidas de agendamento. Maiores informações dos horários das oficinas pelos telefones 3214.8303 e 3214.8270.