Opções de lazer na Bica atraem grande número de visitantes

Por - em 21

Entrar em contato com a natureza, conhecer várias espécies de animais e se divertir no playground. Estas são algumas das opções de lazer que o Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), localizado no bairro do Roger, proporciona aos visitantes. Neste mês de janeiro, período das férias escolares, o parque se tornou ponto de encontro para a criançada.

Edilson Batista, diretor do Parque, disse que neste mês de férias o local oferece aos visitantes passeios de pedalinhos, pôneis, quadriciclos e trenzinho. “Estas atrações funcionam nas férias de domingo a domingo, diferentemente dos outros meses do ano, período em que os equipamentos funcionam somente nos finais de semana e feriados”, explicou o diretor.

Uma das principais novidades do parque este ano é o Recinto das Aves, espaço recém inaugurado pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP). O projeto arquitetônico do local permite que as pessoas caminhem através de uma passarela entre as aves soltas no ambiente. O espaço fica aberto das 9 às 11h e das 14 às 16h, tendo a presença, por vez, de um grupo de dez pessoas que permanece no local por cerca de dez minutos, acompanhado por um funcionário do Parque.

“Antes dos visitantes entrarem, orientamos sobre como se comportar no local. Não é permitido caminhar fora da passarela, tocar nos animais, alimentar, correr e gritar para não estressar os bichos. Essas medidas são tanto para a segurança dos animais, como do público”, afirmou a estagiária Maiara Crispim. O local é um dos preferidos dos visitantes, que formam filas para conhecer por dentro o habitat natural das araras e outras espécies de aves.

Entre as atividades que o Parque oferece estão o plantel, que abriga dezenas de mudas; os animais do zoológico, que tiveram o acréscimo de cerca de 120 aves; a Oca Espaço, destinado a Educação Ambiental, e o playground, entre outras. O local ainda dispõe de espaço para piqueniques e banheiros. “Outra opção de passeio é conhecer o novo espaço denominado Casa de Répteis. São cerca de dez espécies de serpentes e lagartos. Além desses atrativos que representam as mudanças implantadas dentro do Plano de Requalificação, outras áreas que se encontravam bastante danificadas foram demolidas, trazendo melhor aspecto visual ao Parque”, ressaltou Edilson Batista.

Nesta semana várias famílias e turistas visitaram a Bica. Uma delas foi a universitária paulista Gisele Cândido, que veio aproveitar as férias em João Pessoa. Pela primeira vez na Capital da Paraíba, a turista trouxe o filho Rafael, de 9 anos, para conhecer os animais. “Meu filho é apaixonado por animais. Acho até que ele será biólogo. Fiquei sabendo do parque e resolvi trazê-lo. Estou achando tudo maravilhoso, o ambiente é ótimo”, disse a turista. Já Gabriel, complementou: “Adoro os animais. Já visitei o local onde ficam as cobras, vi os macacos e agora estou conhecendo de pertinho as araras. Estou tirando foto de tudo para mostrar aos meus amigos de São Paulo”, planeja o estudante.

Quem também estava visitando a Bica pela primeira vez foi a dona de casa Maria Ilza Bezerra. Ela é paraibana, mas mora no município de Araruna e nunca tinha vindo ao Parque Arruda Câmara. “É muito importante o contato com a natureza. Estou na casa da minha irmã e aproveitei que todos estão de férias para conhecer a Bica. Estou adorando”, disse Maria.

O neto dela, Mateus Bezerra, que mora em Barra de Maxaranguape, no Rio Grande do Norte, fez parte do grupo no passeio. “Na minha cidade não tem zoológico e estou gostando de tudo, principalmente dos macacos, que são muito engraçados”, comentou o estudante.

Serviço – O Parque Zoobotânico Arruda Câmara funciona de domingo a domingo do horário das 7h30 às 17h. A bilheteria funciona até as 16h30. A entrada única para conhecer tudo o que o local oferece custa apenas R$ 1,00. Porém, crianças até 7 anos, idosos e alunos das escolas públicas (com visita agendada) são isentas da taxa.

Parque – Conhecido popularmente por Bica, o Parque Zoobotânico Arruda Câmara possui uma área de 26,8 hectares. Localizado em uma área de resquício de Mata Atlântica, tem flora relativamente diversificada, composta por espécies vegetais seculares, onde podem ser observadas árvores nativas de grande porte, como as mungubas e os jequitibás. Há ainda árvores centenárias, como castanholas e gameleiras, e ainda os ipês amarelos e as cajeiras.

Um dos atrativos do Parque é a Fonte do Tambiá, uma construção de 1782. Antes da sua construção, a população se servia das águas do manancial por meio de uma bica de madeira, que deu origem ao nome Bica.

A denominação de Parque Arruda Câmara foi oficializada em 1922, quando se constituiu um pequeno zoológico. Ao longo do tempo, o Parque consolidou sua estrutura física e em 1995 passou por reforma na área de lazer, diversificando suas atrações, com a inclusão dos passeios de quadriciclos, trenzinho e pedalinhos no Lago das Cinco Fontes. Em setembro de 1999, o Parque recebeu do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) o registro oficial de Zoológico Categoria A. E finalmente em 2006 foi reconhecido, por lei, como Parque Zoobotânico Arruda Câmara.

Atualmente, o Parque tem no seu zoológico, répteis, aves e mamíferos. Entre os mamíferos destacam-se os macaco-rhesus (Macaca mulatta), os leões (Panthera leo), as onças (Panthera onca) e suçuaranas ou onça parda (Puma concolor). O público visitante também pode contemplar exemplares de Arara-azul-grande (Anodorhynchus hyacinthinus), Ararajuba (Aratinga guarouba) e outras espécies da mata atlântica igualmente ameaçadas de extinção.