Operadores de ônibus fazem curso sobre melhor atendimento

Por - em 53

Com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento prestado aos usuários de transporte coletivo da Capital, a Superintendência de Transportes e Trânsito de João Pessoa (STTrans) iniciou na manhã desta sexta-feira (13) um curso para os motoristas, cobradores e despachantes das seis empresas operadoras do transporte na cidade. O curso ‘Qualificação de Operadores para Atendimento de Qualidade” será realizado em quatro sextas-feiras no Casarão 34, no Centro.

“Toda a população da Capital tem o direito de ser atendida da melhor forma possível pelas empresas operadoras do sistema de transportes coletivos. O serviço deve ser acessível e de qualidade para todos, priorizando os portadores de deficiências e mobilidade reduzida de idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais”, afirmou a gerente da Divisão de Gestão e Desenvolvimento de Pessoal (DGDP) da STTrans, Sandra Regina Araújo.

A STTrans realiza seus trabalhos a partir dos estudos estatísticos e das necessidades gerais da população e segundo Sandra Regina, o curso surgiu baseado no relatório mensal da Central de Reclamações e Informações (Cerin) do órgão. “Houve uma redução em 24% no número de reclamações referentes ao trânsito e transporte de João Pessoa, em relação ao primeiro semestre do ano passado, e nosso objetivo com este curso é melhorar o serviço para que as reclamações caiam ainda mais”, afirmou Sandra. Queima de parada dos ônibus foi a principal reclamação do pessoense junto à Cerin.

O ciclo de palestras ocorrerá todas as sextas, até o dia 03 de setembro, das 10h às 13h e das 15h às 17h30. Durante 20 horas de curso, os participantes receberão informações e instruções sobre o relacionamento interpessoal na condução de passageiros, o comportamento humano em situações de trânsito, elementos da legislação municipal, estadual e federal referentes aos direitos e deveres dos portadores de necessidades especiais, o Código de Trânsito Brasileiro e suas referências ao transporte destas pessoas, direção defensiva, habilidade e procedimentos no embarque, condução e desembarque de passageiros, entre outros.

O curso está baseado na Declaração dos Direitos das Pessoas Deficientes da Organização das Nações Unidas (ONU) e na Classificação Internacional das Deficiências, Incapacidades e Desvantagens, da Organização Mundial de Saúde (OMS).