Oportunidade de emprego cresce 63,5% na Capital

Por - em 46

João Pessoa gerou 63,5% mais empregos entre janeiro e agosto deste ano do que no mesmo período de 2009. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (16) pelo Ministério do Trabalho, nesses oito meses foram abertos 5.929 postos, com a contratação de 37.814 profissionais e a demissão de outros 31.885. O resultado é o maior registrado para o período desde o início da pesquisa, em 1997.

A construção civil continua sendo o setor que mais gera vagas. Entre janeiro e agosto foram 2.872 – mais do que o dobro do registrado no mesmo período de 2009 (1.278). Em segundo lugar ficou o setor de serviços, com 2.144 vagas (13.134 contratações e 10.990 demissões), e, em terceiro, o comércio, com 921 postos (9.313 admissões e 8.392 desligamentos.

Considerando apenas no mês de agosto, o saldo de vagas ficou em 1.134 (5.099 admissões contra 3.965 desligamentos). De acordo com o Caged, esse é o melhor resultado para o mês de agosto desde 1997. Serviços foi o setor que mais empregou (com saldo de 624 postos, calculados com a contratação de 1.885 profissionais e a demissão de 1.261), seguido pela construção civil (302 vagas, com 1.451 admissões e 1.149 demissões).

O secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção, Raimundo Nunes, lembra que, apenas no banco de dados do Sine-JP (Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa), existem mais de 600 vagas de emprego sendo disponibilizadas. “E o serviço de encaminhamento é gratuito. Para se inscrever, o trabalhador só precisa comparecer ao posto trazendo os documentos básicos”.

O Sine-JP está localizado na rua Cardoso Vieira, 85, bairro do Varadouro. Para inscrições, é recomendado que o candidato leve identidade, CPF, carteira de trabalho, título de eleitor, comprovante de residência, currículo profissional, comprovante de escolaridade e certificado ou diploma de cursos já feitos (caso haja).
 
Veja os números do Caged – 5 melhores resultados (João Pessoa):

Período: de janeiro a agosto

2010 – 5.929 vagas
2009 – 3.625 vagas
2008 – 3.294 vagas
2006 – 2.733 vagas
2002 – 2.705 vagas

Fonte: Ministério do Trabalho