Órgãos definem funções para executar plano de combate à exploração infantil

Por - em 44

Otimizar as ações do ‘Plano de Enfrentamento ao Abuso Sexual e Exploração Sexual Infanto-Juvenil’, traçando o papel de cada órgão envolvido nesta iniciativa. Esse é o objetivo da reunião que acontece nesta quinta-feira (8), na Casa dos Conselhos, localizado na Avenida Pedro I, 671, Centro da Capital.

Estarão presentes no encontro representantes do Serviço Sentinela/Crea, ligado à Secretaria de Desenvolvimento Social do Município (Sedes), Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), conselhos tutelares e Conselho Municipal de Direito da Criança e do Adolescente (CMDCA).

A coordenadora do Serviço Sentinela/Crea de João Pessoa, Salete Freitas, ressalta que a reunião é um desdobramento do seminário sobre Tráfico de Seres Humanos. O evento aconteceu nos dias 22 e 23 de outubro.

“Uma das propostas do seminário foi fazer uma ação conjunta de enfrentamento ao abuso e exploração sexual, envolvendo o MP, conselhos tutelares, Sentinela e PRF. Precisamos agora definir os papéis específicos de cada órgão. Se possível, também já traçaremos o cronograma de otimização dessas ações, também previstas no Plano Municipal de Enfrentamento”, explicou Salete.

Dados do Sentinela, baseados nos meses de janeiro a junho deste ano, apontam que 66,7% dos atendimentos são fruto de abuso sexual. Desse percentual, 75% dos casos são cometidos contra o sexo feminino.

Mais informações para a Imprensa: Salete Freitas (coordenadora do Serviço Sentinela) – 3214-7958/ 88630839.