Orquestra de Câmara estará no ‘Festival Mozart’, na sexta

Por - em 50

A Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa realiza nesta sexta-feira (28), a partir das 20h, no Cine Bangüê, mais um concerto oficial. Trata-se do Festival Mozart, que homenageia este que é um dos maiores gênios da música clássica. O evento é promovido pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). Os interessados em assistir ao concerto, devem levar um item de higiene pessoal, que será doado para uma instituição que atende idosos.

Concertos oficiais – Acontecem uma vez a cada dois meses e constituem espaço onde a orquestra apresenta sua programação Oficial, tendo um repertório mais amplo e rebuscado, com o tempo de apresentação mais extenso.

O concerto terá como convidados, o Maestro Argentino Miguel Angel Gilardi, a cantora paraibana Maria Juliana Figueredo e a cantora argentina Gabriela Cecília Guzzo. Entre as peças executadas, estão as óperas ‘Don Giovanni’, ‘O Rapto no Serralho’, ‘A Flauta Mágica’ e ‘Bodas de Fígaro’.

O maestro convidado – Miguel Angel Gilardi, nasceu em Buenos Aires (Argentina) onde estudou no Conservatório Superior “Manuel de Falla” da capital, no “College Musicale di Colonia” (Alemanha) e em Roma com Franco Ferrara.

Realizou mais de 1.200 concertos em sua carreira e dirigiu concertos nas mais importantes orquestras da América do Sul, como na Orquestra Sinfônica Nacional Argentina, a Orquestra Sinfônica Brasileira e a Orquestra Sinfônica Nacional do Chile. Foi convidado a reger diversas Orquestras na Argentina, Brasil, Colombia, Chile, França, Alemanha, Israel, Estados Unidos, Polonia, Paraguay, Espanha e Venezuela, além de acompanhar grandes solistas internacionais, como Ruggiero Ricci, Rudolf Firkusny, Bruno Gelber, Barry Tuckwell e Boris Belkin.

Desde 1994, é convidado para reger a Orquestra ‘Sinfonietta’ de Paris. Com essa orquestra regeu importantes concertos lírico-sinfônicos como a 9º Sinfonia de Beethoven.

Homenageado – Wolfgang Amadeus Mozart nasceu em 27 de janeiro de 1756 na cidade austríaca de Salzburgo. Desde criança apresentou grande talento musical. Seu pai, Leopold Mozart, era compositor e estimulou os dons musicais do filho. Com este apoio paterno, começou a escrever duetos e pequenas composições para piano, ainda na infância.

Nos primeiros anos da década de 1770, visitou a Itália por três vezes. Neste país, compôs a ópera ‘Mitridate’, que fez um grande sucesso. Logo em seguida, voltou a morar em Salzburgo, onde ele trabalhou como mestre de concerto, compondo missas, sonatas de igreja e serenatas.

A partir do começo da década de 1780 começa a viver da renda de seus concertos, da publicação de suas obras e de aulas particulares de música. A primeira metade desta década é a época de maior sucesso de sua vida. Compõe óperas importantes e de grande sucesso como Idomeneo (1781), O Rapto do Serralho (1782), sonatas para piano, música de câmara e concertos para piano.

Compôs sua primeira ópera, ‘As bodas de Fígaro’ no ano de 1786 com a ajuda do poeta italiano Lorenzo da Ponte (1749-1838). Embora sem muito sucesso na cidade de Viena, a obra atraiu a atenção de muitas pessoas na cidade de Praga. Recebeu uma encomenda para elaborar uma nova ópera. O resultado foi “Don Giovanni”, considerada por muitos especialistas sua grande ópera. No ano de 1789, escreve ‘Così fan tutte’.

Mesmo com o sucesso de suas obras, começa a enfrentar problemas financeiros no final da década de 1780. Para complicar ainda mais a situação, sua saúde e a de sua esposa começam a apresentar problemas. No ano de 1791, compõe as duas últimas obras de sua vida, as óperas ‘A Clemência de Tito’ e ‘A flauta mágica’. Com a saúde debilitada, morreu com apenas 35 anos de idade. A causa de sua morte foi, provavelmente, uma forte infecção intestinal.

A Orquestra de Câmara da Cidade de João Pessoa é um espaço da prática musical em conjunto, contribuindo para a preparação artístico-profissional de jovens músicos, que além de darem continuidade à formação musical, adquirem experiência para no futuro compor orquestras profissionais, além de levar a música erudita para a população, despertando interesse por esse tipo de trabalho musical.