Ortotrauma, obras do PAC, escola e integração temporal, em junho

Por - em 47

No mês de Junho, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vai entregar mais uma série de obras que beneficiarão diretamente o pessoense, com destaque para a ‘Integração Temporal’ dos transportes coletivos da cidade e novas ampliações na rede de saúde do município. O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) também assinará a ordem de serviço para o início das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Jaguaribe, orçadas em R$ 73 milhões.

As primeiras obras inauguradas serão a Escola Violeta Formiga e do ginásio poliesportivo da unidade. A escola, onde foram investidos R$ 1,4 milhão, tem 10 salas de aula, laboratórios de ciências e informática, biblioteca, auditório, refeitório, pátio coberto, cozinha, baterias de banheiros e arquivo, além das instalações administrativas (diretoria, secretaria e sala de professores). Já a quadra poliesportiva custou R$ 361.854,36. Outros R$ 70 mil foram gastos na urbanização da área.

Avanços na Saúde – A grande obra na saúde será a inauguração do Complexo Hospitalar Governador Tarcísio Burity, que compreende a Ortotrauma e do Pronto Atendimento Psiquiátrico, além da reforma do Hospital Humberto da Nóbrega, que será aberto pela primeira vez. A PMJP investiu R$ 8,5 milhões na conclusão desses equipamentos.

Somente no mês de junho, a população vai ganhar mais quatro novas Unidades de Saúde da Família, construídas para abrigar quatro equipes do Programa de Saúde da Família. Elas funcionarão nos bairros Jardim Veneza, Planalto Boa Esperança, Paratibe e Cidade Verde. As quatro representam investimento de R$ 2,4 milhões em recursos próprios da PMJP. Cada uma oferecerá atendimento nas áreas de clínica geral, enfermagem, odontologia, vacinas, diabetes, hipertensão, exames laboratoriais, distribuição de medicamentos, visitas domiciliares, ações coletivas e acolhimento.

Na programação de obras ainda haverá a Entrega da UTI Materna da Maternidade Cândida Vargas, que também teve reformado o Centro Cirúrgico e Obstétrico e sua Central de Materiais Esterilizados. A obra estrutural da UTI foi orçada em R$ 776 mil, incluindo a construção da subestação de energia. O Centro Cirúrgico e Obstétrico ganhou mais salas e novos equipamentos, como monitores cardíacos multiparâmetros e ventiladores, respiradores e focos cirúrgicos.

Outra obra na área da saúde a ser entregue é a sala de cirurgia do Centro de Assistência Integral da Saúde (Cais), do bairro de Jaguaribe, que funciona no mesmo prédio do antigo Pan. São duas salas que passaram por reforma em toda na parte estrutural, elétrica e hidráulica, além de ganhar o sistema de climatização. O local deve fazer por mês cerca de 400 pequenas cirurgias de nível ambulatorial, como por exemplo drenagem de abscessos, retirada de sinal, entre outras.

Transporte – A partir deste mês estará à disposição dos usuários de ônibus urbanos a Integração Temporal. O sistema dará ao passageiro, em um determinado intervalo de tempo e pagando apenas uma passagem, a possibilidade de usar mais de um ônibus na realização de sua viagem, sem ter que passar pelo Terminal do Varadouro. O benefício é possível com a bilhetagem eletrônica, que permite o controle de tempo. O novo recurso consolida o projeto de integração plena do sistema de transporte coletivo, proporcionando mais flexibilidade, rapidez e conforto nos deslocamentos.

Proteção Social
– Mais dois Centros de Referência de Assistência Social (Cras) serão inaugurados nos bairros Colinas do Sul e São José/Chatuba. Nas duas unidades foram investidos R$ 105 mil e cada uma tem capacidade para atender mil famílias, além de referenciar outras 5 mil. A função do Cras é levar à população o Programa de Atenção Integral à Família (Paif), que desenvolve ações e serviços básicos continuados para famílias em situação de vulnerabilidade social. Ele também articula os serviços da Proteção Social Básica com as políticas públicas locais.

O Governo Municipal ainda vai entregar O Centro de Referência Intergeracional Sinhá Bandeira, que receberá até 300 pessoas por dia, oferecendo atividades ocupacionais e de qualificação para todas as gerações, desde crianças até a pessoa idosa. As pessoas atendidas pelo equipamento terão acesso a oficinas de artesanato, dança, música e teatro.

Unidade produtiva – A segunda Unidade de Inclusão Produtiva de Alimentos será entregue no Jardim Veneza. O projeto, com investimento de R$ 105 mil, é uma parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e vai gerar emprego e renda para mulheres de baixa renda. A primeira Cozinha de Inclusão Produtiva (como também é conhecida) funciona desde abril em Muçumagro. Inicialmente, 30 mulheres serão absorvidas e estão tendo cursos no Sesi e Senac sobre manipulação e aproveitamento de alimentos, culinária básica e noções de empreendedorismo.