Osasco desenvolve programa semelhante ao Empreender-JP

Por - em 61

O município de Osasco, localizado a 16 quilômetros de São Paulo (SP), já começou a implantar um programa próprio de microcrédito orientado nos mesmos moldes do Empreender-JP (Programa de Apoio aos Pequenos Negócios de João Pessoa). A lei que cria a iniciativa foi aprovada no mês de maio e, agora, a Prefeitura está trabalhando para regulamentar o programa e criar um fundo de recursos.

Para isso, uma equipe técnica do município está em João Pessoa desde desta quarta (28 ) com o objetivo de conhecer o funcionamento do Empreender. As visitas continuam também nesta quinta-feira (29). A coordenadora do Programa de Intermediação da Mão-de-Obra de Osasco, Tássia Ribeiro, e o assessor técnico da Secretaria de Finanças do município, Igor Clemente, visitaram na manhã de quarta a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp), responsável pelo programa, e a Secretaria de Finanças (Sefin).

Na ocasião, eles puderam conhecer mais profundamente como é feita a arrecadação para o Fundo Empreender do desconto de 1,5% aplicado aos pagamentos a fornecedores de bens e serviços da Prefeitura. De acordo com Tássia Ribeiro, Osasco deve usar o mesmo sistema de arrecadação de recursos para garantir o funcionamento do programa de microcrédito. “Será o Fundo de Desenvolvimento de Inclusão Social e Produtiva”, explica.

Já nesta quinta-feira, a equipe vai conhecer o Comitê Gestor do Empreender, a forma de acompanhamento do crédito, e visitará pequenos empreendedores beneficiados pelo projeto. De acordo com o diretor de Fomento da Sedesp, Ruy Ribeiro, a visita dos técnicos é uma oportunidade também para trocar experiências. Ele conta que o município paulista possui um projeto de incubadora de empresas que também pode ser aplicado a João Pessoa. “Essa parceria será muito útil para as duas cidades”, declara.

Esta é a segunda visita da Prefeitura de Osasco ao Empreender. Em outubro do ano passado, a equipe formada por representes da assessoria jurídica e das Finanças conheceu histórico e a situação operacional, administrativa e legal do projeto.