‘Outubro do Teatro’ encerra temporada com monólogo carioca

Por - em 56

O monólogo cantante “Quem Não Feriu Seu Limite?”, da atriz e cantora Numa Ciro, do Rio de Janeiro, vai encerrar o projeto ‘Outubro do Teatro’ na capital. O espetáculo terá a participação especial da rapper paraibana Kaline Lima e será encenado neste domingo (24), a partir das 19h10, no Teatro Armando Monteiro Neto, do Sesi. O evento, que começou no dia 15 deste mês, disponibilizando ao público 15 peças, é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope). A entrada é gratuita.

O tema que dá nome ao espetáculo empresta vida às ideias relacionadas à ultrapassagem das fronteiras sejam pessoais, sociais, étnicas, culturais, artísticas, políticas e científicas. A atriz e cantora Numa Ciro também assina a direção do trabalho. A peça traz autores como Adelino Moreira, Bráulio Tavares, Caetano Veloso, Chico César, Erasmo Carlos, Mano Brown, Tânia Christal.

O espetáculo conta com parcerias de Numa Ciro com Antônio Madureira, Antônio Nóbrega, César Lacerda, Flaviola e Hermeto Pascoal. Há simbioses de Flaviola com Augusto dos Anjos e James Joyce, além de versões da diretora para “One More Kiss Dear” (Vangellis), “Libertango” (Piazzolla) e “Gelsomina” (Nino Rota). Quem assistir ao monólogo poderá também encontrar textos alinhavados de Clarice Lispector, Guimarães Rosa e Sérgio Vaz.

O solo performático da voz, criado por Numa Ciro, é uma categoria de teatro musical. Trata-se de um espetáculo de canto à capella, ou seja, sem acompanhamento instrumental. A linguagem cênica, inspirada pelo espírito do Butô (dança que nasceu do complexo do corpo japonês), incorpora os elementos das artes plásticas e organiza o roteiro em torno de um repertório musical e poético. Esse trabalho melódico é recolhido entre as composições contemporâneas e de diferentes tradições, oriundas de vários países do mundo.

No repertório de “Quem Não Feriu Seu Limite?” há odes e romançais; cantigas de roda ou de ninar; tangos, fados e boleros; valsas, salsas e foxtrote; jazz, blues e soul; cocos, martelos, aboios, gemedeiras; xote, xaxado e baião; samba, rock, funk e rap. Músicas incidentais fazem interferências em determinados pontos do roteiro. Em alguns momentos, Numa Ciro canta versões de canções de línguas estrangeiras em cima das gravações originais sampleadas.

Encontro de Teatro de Rua – Debates, espetáculos e lançamentos de livros fazem parte das atividades do “Primeiro Encontro para Reflexão do Teatro de Rua do Nordeste”, que começou na capital paraibana também na sexta-feira (22) e segue até o domingo (24) em diferentes espaços. A iniciativa tem o patrocínio da Funjope e também foi inserida dentro do projeto ‘Outubro do Teatro’. A organização é dos grupos Quem Tem Boca é Pra Gritar e do Bigorna da Paraíba, com apoio do Sebrae.

Confira a programação completa do último dia:

Domingo (24/10)
Horário: 19h10
Local: Teatro Armando Monteiro Neto – Sesi
Atração: “Quem Não Feriu Seu Limite?” – Numa Ciro

Evento inserido na programação: “Primeiro Encontro para reflexão do Teatro de Rua do Nordeste”
Local: Galpão Usina de Arte
Horários:
8h às 12h – elaboração da carta com metas e decisões para os próximos encontros
12h às 14h – almoço
Local: Feirinha de Tambaú
Horário: 15h – espetáculo de encerramento “No dia em que Judas foi traído”