Outubro do Teatro transforma Centro em arena carnavalesca, na sexta-feira

Por - em 123

O tradicional Ponto de Cem Réis, no Centro da Capital, vai se transformar numa arena carnavalesca com a Companhia de Danças Populares de Tuparetama (CDPT) de Pernambuco, que participa do Outubro do Teatro com o espetáculo ‘Farra, Frevo, Folia!’, nesta sexta-feira (5), às 16h. O grupo convidado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) vai mostrar as mais ricas representações da cultura popular nordestina.

Os brincantes da CDPT são os mestres de cerimônia em pernas de pau desse ‘passeio’, que vai do passado ao presente revivendo os antigos carnavais com seus palhaços, pierrôs, colombinas e mascarados. O grupo também percorre a geografia nordestina brincando, cantando e dançando com o frevo, o afoxé, os papangus, os caretas, o maracatu, caboclinhos, os bonecos gigantes, o bumba-meu-boi, o maracatu rural e o samba.

A apresentação tem início com um cortejo com todos os dançarinos e músicos, relembrando os antigos carnavais. Ao chegarem ao local, segue com o ‘Desfile de Zé Pereira’ e as apresentações coreográficas.

Ao optar por espetáculos para rua e espaços abertos, a Companhia procura favorecer a proximidade com um público geralmente carente da oferta de alternativas qualificadas de lazer. Com isso, quer também contribuir para a formação/ampliação de uma platéia criteriosa e interessada em produtos, eventos e espetáculos de arte onde se reconheça e se renove.

Contribuição – Ao utilizar a linguagem circense (pernas de pau e acrobacias) em sua proposta de pesquisa corporal, a CDPT mostra como esta linguagem ajuda os espetáculos de dança, ampliando as possibilidades artísticas, contribuindo para a diversidade coreográfica: samba de roda em pernas de pau, encenação do Pierrô e Colombina, frevo das marionetes, passeio do Homem da Meia Noite (Boneco Gigante) e frevo, maracatu de baque virado, orixás, maracatu de baque solto, caboclinho em pernas de pau, boi bumbá, brincadeira dos personagens fantásticos (Jaraguá, Papangus, Caipora, Caretas e Catirina) e, por fim, a despedida com a retirada em cortejo com canções tradicionais de carnaval e participação do público.