Panfletos e batidas de foco no ‘Dia Nacional contra a Dengue’

Por - em 46

Uma série de atividades educativas e medidas de controle foi realizada no último sábado (24), ‘Dia Nacional de Mobilização contra a Dengue’, pela Prefeitura de João Pessoa, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). A mobilização ocorreu no Parque Solon de Lucena (Lagoa) com panfletagem, batidas de foco e uma exposição de material onde a população pôde conhecer mais sobre o mosquito Aedes aegypti na fase de larva, pupa e adulta.

Também aconteceram ações no Terminal de Integração, terminal ferroviário, Mercado de Mangabeira e no bairro dos Bancários. Até um boneco da dengue participou da mobilização chamando a atenção das crianças, adultos e idosos. Durante toda a manhã, os agentes de vigilância ambiental do município realizaram batidas de foco nas imediações da Lagoa e detectaram criadouros nas galerias pluviais e até nas plantas da espécie bromélia.

Focos – De acordo com o chefe da Seção de Reservatórios e Vetores do município, Nilton Guedes, as bromélias possuem folhas adaptadas para armazenar água e acabam favorecendo a formação de focos. “Nesse caso, realizamos furos nas folhas para escoar a água e eliminamos o foco com a aplicação do larvicida”, explicou.

Nilton Guedes informou que no período do verão o mosquito procura outros criadouros, a exemplo das águas paradas das galerias, sendo importante neste período a eliminação dos focos para evitar a proliferação do inseto transmissor da dengue. Segundo ele, é bem mais difícil eliminar o mosquito adulto, sendo necessária a aplicação de termonebulizadores (fumacê).

Menor incidência – A diretora de Vigilância em Saúde, Júlia Vaz, disse que o trabalho de combate à dengue não pode ser apenas um dia e de forma isolada. “Precisa haver uma parceria entre os órgãos de saúde e a população na prevenção e controle ao mosquito da dengue”, lembrou.

Ela explicou que os casos de dengue no município foram registrados principalmente nos meses de janeiro a junho, pelas condições climáticas favoráveis ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti, e desde o mês de julho os registros vêm caindo. Ela ressaltou a importância dessa ação preventiva e de controle dos focos para garantir em 2008 uma baixa incidência dos casos de dengue. “Durante toda a semana os agentes de vigilância estiveram em vários bairros conscientizando à população e também eliminando 52 criadouros do mosquito, principalmente nos mercados, galerias pluviais e plantas. O trabalho vai continuar no período do verão”, garantiu.

Ela observou que é necessário adotar alguns cuidados como manter tonéis e caixas d’água fechados, colocar areia em vasos de plantas, manter garrafas e copos descartáveis em sacos plásticos e não deixar água da chuva acumulada em lajes ou calhas.