Para idosos: Prefeitura disponibiliza 53 mil doses da vacina contra a gripe

Por - em 94

Mesmo com o dia “D” da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe programado para acontecer no próximo dia 26 de abril, a secretaria Municipal de Saúde (SMS) de João Pessoa já começou a imunizar os idosos com mais de 60 anos. A dose da vacina que combate a influenza está disponível nesse primeiro momento em apenas nas unidades de saúde da família integradas e no Centro de Saúde Teixeira de Vasconcelos (Antigo Lactário da Torre), Centro de Saúde Maria Luiza Targino, Unidade Médica das Praias, Cais de Cruz das Armas e Cais de Mangabeira.

A abertura oficial da 10ª campanha na Capital será às 8h30, no Centro de Atenção Integral ao Idoso, localizado no Hospital Santa Isabel, bairro do Tambiá, com a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB). Com o slogan ‘Não deixe a gripe derrubar você! Vacine-se’, a meta é imunizar 55.620 pessoas, na faixa etária igual ou superior a 60 anos e assim reduzir na população a mobimortalidade e as internações.

Reforço na dose – Serão disponibilizadas 53 mil doses de vacinas contra a influenza (gripe) para maiores de 60 anos. Durante a campanha, também serão disponibilizadas doses da DT (difiteria e tétano), seja o reforço ou a primeira vez; e a pneumocócica, esta para os anciões que estão permanentemente em residências, asilos e hospitais. As vacinas oferecidas na campanha poderão ser administradas na mesma ocasião, porém em locais de aplicação diferentes.

De acordo com Josânia Firmo, coordenadora do programa municipal de imunização, a vacina estará disponível no dia “D”, das oito horas da manhã às cinco da tarde, em todas as Unidades de Saúde da Família (USF), Centros de Referência espalhados em bairros da Capital e em postos volantes instalados em hospitais, supermercados, escolas, e associações. Ao todo, serão disponibilizados cerca de 220 pontos de imunização.

A dose é gratuita e a única contra-indicação é para quem tem alergia grave ao ovo de galinha, cujo efeito colateral será o choque anafilático. É importante levar o cartão de vacinação para atualizar.

Para os idosos com dificuldade de locomoção, a Secretaria de Saúde montou um esquema especial. “Os agentes de saúde das unidades de saúde da família farão visitas em residências, asilos e hospitais da circunscrição para aplicar as vacinas. Para as áreas que não são cobertas pela estratégia de Saúde da Família, como o bairro do Bessa, estamos disponibilizando os telefones dos distritos sanitários IV (3214 7962 ou 3211 6769) e V (3214 7927 ou 3214 7944). Através desses números, o familiar do idoso pode agendar o dia da vacinação”, explicou Josânia.

Ação nas ruas – Para conseguir atender a meta de 80% estabelecida pelo Ministério da Saúde, a Prefeitura está realizando várias campanhas paralelas a campanha nacional. No dia 30 de abril a programação será na praia do Cabo Branco. Uma tenda será instalada em frente ao Hotel Xênius, no horário das 5h30 às 8h para atender os idosos que fazem caminhada.

No dia sete de maio, a equipe estará na Vila Olímpica Ronaldo Marinho, no Bairro dos Estados. Lá, a ação será durante todo o dia. “Esta é uma forma de facilitar o acesso das pessoas à vacinação. Estaremos atendendo diariamente nas Unidades de Saúde da Família nos bairros e também fazendo ações externas”, ressaltou. O período da campanha será de 26 de abril a nove de maio. No ano passado, 80,78% da população idosa foi vacinada.

O vírus – Influenza ou gripe é uma doença infecto aguda de natureza viral, altamente contagiosa, do trato respiratório, podendo apresentar desde uma forma leve e de curta duração até formas clinicamente graves e complicadas.

O vírus influenza está incluído no grupo de causadores de infecções respiratórias. É transmitido de pessoa a pessoa, através das vias aéreas superiores, gotículas ao falar, espirros ou tosses. Os sintomas são febre alta, dor de garganta, tosse, dores no corpo e na cabeça, fraqueza e mal estar em geral. Os idosos são alvos de sérias complicações pela gripe tais como pneumonias, exacerbação de doenças pulmonar ou cardíaca crônica e óbito. As epidemias de gripe são mais freqüentes entre os meses de maio e setembro. É um dos processos infecciosos de maior morbimortalidade no mundo.