Parceria garante construção de praça de skate, em Manaíra

Por - em 38

A Prefeitura de João Pessoa, em parceria com o shopping Manaíra, está construindo uma praça de 3 mil metros quadrados, que inclui um parque de skate e patins, projetado dentro de um novo conceito arquitetônico para a prática de esportes radicais. O equipamento – localizado no bairro de Manaíra – vai concentrar as atividades esportivas desenvolvidas na orla marítima, integrando, principalmente, as modalidades de skate vertical e de rua, que hoje são praticadas em espaços inadequados, a exemplo da calçadinha da orla, com riscos a pedestres e danos ao patrimônio.

Segundo o secretário municipal da Infra-Estrutura (Seinfra), João Azevedo, o Município ficou responsável pelos serviços de jardinagem e iluminação, enquanto o shopping arcará com as despesas da construção. A Seinfra fez o projeto e também fiscalizará as obras. O shopping, que já foi parceiro da Prefeitura na execução das obras do Retão de Manaíra, interessou-se pelo projeto e resolveu custear a construção.

O equipamento foi projetado pelo arquiteto da Seinfra, Giovani Andrade, e está orçado em mais de R$ 458 mil. Segundo ele, a pista será uma das primeiras do País. “As pistas para a prática do skate vertical são muito comuns e há uma variedade enorme delas, mas essa que a Prefeitura está construindo na cidade segue uma tendência das construídas nos Estados Unidos, que inclui obstáculos comuns ao skate de rua, como bancos, corrimãos e escadarias. É uma novidade até nos EUA, onde as construções começaram no início desta década”, explicou.

Prazo e estrutura – Andrade disse que a idéia do projeto é concentrar as atividades esportivas que são desenvolvidas em vários espaços de Manaíra e bairros próximos, como Tambaú e Bessa. “O terreno, que fica próximo ao Retão, já estava projetado para ser um equipamento público, mas não servia para uma praça de contemplação, por causa do trânsito intenso no loca. Como a prática de skate em praças, ruas e calçadas é comum na área e acaba gerando um risco para os esportistas e pedestres e também danificam os equipamentos públicos, a Prefeitura resolveu concentrar a atividade nessa praça. Pelo andamento dos serviços, a nossa estimativa é que, no máximo em três meses o equipamento esteja pronto”, disse.

Além da pista de skate e patins (que terá cerca de 2 mil metros quadrados), a praça contará com estacionamento para 47 vagas, bicicletário para as pessoas que chegam ao local nesse meio de transporte, uma ilha com quatro quiosques e banheiros adaptados para pessoas com deficiência. Toda a área foi planejada para facilitar o acesso de pessoas com baixa mobilidade e de todas as idades. “Até mesmo as pistas foram projetadas para atender todas as tendências e idades (com níveis de dificuldades variados, indo do elementar ao profissional”, lembrou o arquiteto.