Parcerias garantem inserção de adolescentes no mercado de trabalho

Por - em 137

Para inserir o jovem no mercado de trabalho e também qualificá-los através de cursos profissionalizantes, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) vem colocando em prática diversos programas sociais e firmando parcerias com instituições. Um desses programas é o ‘Projovem Adolescente’, que anualmente atende cerca de 1.850 jovens entre 15 e 17 anos.

Uma dessas parcerias feitas através do programa ‘Projovem Adolescente’ é realizada com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Segundo informações do coordenador do Projovem Adolescente, Lázaro Joaquim de Sousa, desde 2009, ano em que foi firmada a parceria com o BNB, já foram encaminhados dezoito jovens, dos quais, cinco tiveram suas contratações efetivadas.

A Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), celebrou um Termo de Cooperação com o BNB, garantindo o encaminhamento de mais um jovem para trabalhar na instituição financeira. Foi selecionado e encaminhado para compor o quadro de ‘Jovem Aprendiz’ da agência bancária o adolescente Wagner dos Anjos, de 17, do Núcleo de Cruz das Armas.

O jovem vai cumprir o contrato de um ano, a partir de 1º de julho, como promotor de crédito do CredAmigo, linha de financiamento do BNB destinado a pequenos empresários. O contrato garante um salário de R$ 700,00 e vale alimentação.

Parceria – De acordo com o Termo de Cooperação, o jovem aprendiz trabalha um expediente e no outro estuda. O banco avalia a capacitação técnica e habilidade do adolescente, que, ao final do estágio, poderá ser contratado definitivamente.

Programa – Durante todo o ano, a coordenação do Programa Projovem Adolescente promove a capacitação destes jovens. Os cursos são realizados no 3º andar da Sedes/Centro.

Na idade entre 15 e 16 anos e 11 meses, os cursos têm o foco no fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. Ao completar 17 anos, o jovem é capacitado para o mundo do trabalho, com vistas ao primeiro emprego. Para fortalecer a capacitação dos jovens, o Programa encaminha os candidatos às instituições parceiras como o Unipê, Senac e Secitec.

Beneficiário – Para ser inserido no Projovem, o adolescente tem que ser beneficiário do Programa Bolsa Família e também tem que residir nas comunidades atendidas pelo Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).