Pavilhão do Chá oferece oficinas gratuitas para crianças e adolescentes

Por Felipe Silveira - em 439

O Centro Cultural Pavilhão do Chá, no Centro Histórico da Capital, recebe neste sábado (21) um evento voltado para crianças e adolescentes. A ação, que acontece das 10h às 16h, faz parte do projeto ‘Pavilhão das Artes’, promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), em parceria com o atelier Vert. Desde que foi revitalizada pelo prefeito Luciano Cartaxo, em agosto deste ano, a Praça Venâncio Neiva voltou a ser considerada um ponto importante de arte e cultura da nossa Capital.

Neste sábado, quem for ao Pavilhão do Chá poderá curtir jogos e brincadeiras infantis; vernissage dos alunos de pintura e desenho; além de oficinas de pintura com a arte educadora e artista plástica Vânia de Farias Castro; oficina de gravura com a artista visual Rose Catão; oficina de bijuteria com o artista plástico e artesão Fernando Catão; e oficina de desenho com Lucas Rugal.

“O Pavilhão do Chá tornou-se um espaço de cultura no coração da cidade, que é o nosso Centro Histórico. O local está sempre em movimento, com exposições de fotografias, de artes literárias e apresentações musicais. Com certeza, as oficinas serão instrumentos de socialização e construção de cidadania através das artes”, revelou o gestor do Centro Cultural Pavilhão do Chá, Joubert Fonseca.

Pavilhão do Chá – A Praça Venâncio Neiva foi entregue completamente requalificada pelo prefeito Luciano Cartaxo no último dia 31 de agosto e o Pavilhão do Chá passou a ser um Centro Cultural. O local agora é um espaço para diversas atividades culturais envolvendo as artes, como música, dança e literatura, além de exposições, oficinas e palestras.

Centro Histórico – Além do Pavilhão do Chá, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) já revitalizou, desde 2013, o Parque da Lagoa Sólon de Lucena, as Praças da Independência, João Pessoa, 1817 e da Pedra, a Galeria Augusto dos Anjos, o Hotel Globo e o Centro Cultural Casa da Pólvora. Ainda estão em obras o Conventinho e a Villa Sanhauá, que é o primeiro projeto de moradia do Centro Histórico de João Pessoa e do Nordeste.