Peças do grupo ‘Arteiras’ são expostas na Estação Cabo Branco

Por - em 17

“O trabalho artesanal como síntese da eterna busca empreendida pelo homem para transformar a natureza, tirar dela seu sustento e, ao mesmo tempo, conceber e criar, com as próprias mãos, uma obra que também alimenta o espírito”. Foi com essa filosofia de vida que nasceram as ‘Arteiras’, um grupo com característica familiar, que está expondo objetos de artesanato, bijuterias em tecido, bolsas, acessórios em algodão colorido e outros artefatos na lojinha de artesanato da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. O acesso ao local é livre ao público e os objetos ficam expostos até o dia 6 de junho.

O grupo de artesãs ‘Arteiras’ atua desde 1980, tendo como precursora Dona Zezé, e suas seguidoras as irmãs Cássia Glauciele e Cristiane Isidro. Elas trabalham dentro dos princípios da economia solidária, uma forma de produção, consumo e distribuição de riqueza (economia) centrada na valorização do ser humano e não apenas no capital.

As peças são confeccionadas em tecidos, algodão colorido, crochês, bordados, vagonites e ponto cruz, e são para de diversas utilidades: cozinha, banheiros, acessórios femininos como bolsas, brincos, colares, artigos infantis, chaveiros, móbiles, entre outros.

A artesã Cássia Glauciele, mais conhecida com ‘Kin’, disse que a beleza e o requinte fazem parte das criações do grupo ‘Arteiras’. Os objetos, segundo Kin, podem ser adquiridos sob encomenda para presentes e para revenda. Elas já fornecem as peças para lojas especializadas de Natal, Recife, Campina Grande e João Pessoa.

Serviço:
Exposição de artesanato do grupo ‘Arteiras’
Local: Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte
Horário: Terça a sexta-feira das 9h às 21h, e sábados e domingos das 10h às 21h, até 06 de junho
Informações: 3214.8303 / 3214.8270