Pesquisa ajuda a economizar na compra de artigos para Carnaval

Por - em 46

O comércio local está preparado para aumentar às vendas dos artigos carnavalescos. Vitrines enfeitadas expõem a criatividade e variedade de fantasias, acessórios, confetes, espumas artificiais ou sprays coloridos. Para ajudar os consumidores a gastar menos, o Procon de João Pessoa fez uma pesquisa de preços desses produtos. Segundo a pesquisa, alguns artigos quase dobram de valor dependendo da loja.

Foram visitadas cinco lojas que vendem artigos carnavalescos em João Pessoa. Entre as buzinas, a mais barata é a do tipo apito, que custa R$ 1,30 na Top Brasil. Se a opção é um chapéu para incrementar o visual, as opções vão de R$ 9,90 a R$ 11,99. Os colares estão à venda por R$ 1,00. Na pesquisa tem opções de preços de fantasias, com a indicação das lojas onde são encontrados os valores mais baixos.

Segurança do produto – Além dos preços, o secretário executivo do Procon, Watteau Rodrigues, orienta os consumidores a terem cuidado na utilização dos artigos. É que, sem os devidos cuidados, alguns artigos podem comprometer a segurança e a saúde. Segundo o secretário, a maioria destes produtos necessita de uma atenção especial já que apresentam em sua composição, resíduos tóxicos de pesticidas, que podem causar intoxicações, alergias, entre outros dados à saúde dos consumidores.

“É importante que estes produtos sejam adquiridos em lojas especializadas em artigos para Carnaval e que o consumidor exija a nota fiscal no ato da compra para estar assegurado pelo Código de Defesa do Consumidor”, explica Watteau.

Antes de adquirir produtos como spray, espumas artificiais, spray colorido de cabelo é preciso verificar a procedência, a data de validade e se o produto possui o selo do Inmetro, que atesta a qualidade e segurança do artigo.

Consumidores que quiserem saber mais sobre os preços ou tiverem alguma reclamação a formular, podem procurar o Procon de João Pessoa, na Avenida Pedro I, centro ou ainda consultar pelo site www.joaopessoa.pb.gov.br/procon/pesquisa.