Pessoas da 3ª Idade recebem dicas sobre coleta seletiva

Por - em 38

Grupos da Melhor Idade do Anatólia, nos Bancários, do Costa e Silva e do Valentina Figueiredo se reuniram na manhã de sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, para assistir uma palestra educativa sobre coleta seletiva proferida pela equipe de educação ambiental da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur). Durante o evento, realizado na Sala de Convenção 2, da Estação Ciência, Cultura e Arte,no Altiplano Cabo Branco, mais de 100 mulheres da terceira idade aprenderam como dar um destino correto ao lixo gerado em suas próprias residências.

As secretarias do Meio Ambiente (Semam) e de Desenvolvimento Social (Sedes) também participaram da palestra, que fez parte das atividades comemorativas à Semana do Meio Ambiente, iniciadas na última segunda-feira (01) pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP).

As educadoras ambientais Ana Lúcia Pereira e Eliana Nascimento, do Departamento de Valorização e Recuperação de Resíduos Sólidos (Devar) da Emlur, mostraram a importância da separação do lixo seco do úmido na melhoria da qualidade de vida da cidade e na preservação do meio ambiente.

Para explicar a prática da coleta seletiva, elas fizeram um resgate histórico do crescimento urbano da capital paraibana e mostraram a degradação do meio ambiente quando a população deposita o lixo em terrenos baldios, ruas, matas e rios. Além de aprenderem a lidar com a destinação do lixo, os grupos, que fazem parte da coordenadoria do Programa de Atenção à Pessoa Idosa (PAPI) da Sedes, serão multiplicadores da coleta seletiva em seus respectivos bairros.

“Esses grupos já são agentes multiplicadores e passarão a conscientizar os mais jovens para a importância da coleta seletiva na preservação do meio ambiente e na qualidade de vida”, disse a coordenadora do Programa de Atenção à Pessoa Idosa, Nilsonete Ferreira. Ela explicou que o programa trabalha as questões sócio-educativas, de lazer e culturais, objetivando reintegrar as pessoas da melhor idade no meio familiar e na comunidade.

Raimunda Judith de Freitas, do Grupo Jesus Ressuscitado do Anatólia, nos Bancários, era uma das mais empolgadas na palestra. Ela conquistou a platéia quando cantou a música ‘Aquecimento Global’, de sua autoria, que passou uma mensagem de preocupação com a destruição da natureza, mas ao mesmo tempo de esperança na salvação do planeta.

Antônia Batista, do Grupo do Costa e Silva, cobrou do poder municipal mais palestras nas comunidades. Ela disse que esses eventos servem para alertar e conscientizar os moradores sobre questões importantes com o lixo e a preservação da natureza. “São pequenas atitudes que podem melhorar nossas vidas”, disse. A Emlur e a Semam distribuíram sacolas para acondicionar o lixo, camisetas e sabão ecológico feito a partir do aproveitamento do óleo de cozinha. Um lanche foi servido ao final do evento às participantes.