Plano Diretor de Turismo prevê desenvolvimento sustentável

Por - em 46

O desenvolvimento de um turismo sustentável priorizando a cultura, a história, as reservas ambientais e a mobilidade urbana. Essa foi a principal proposta apresentada na manhã desta terça-feira, no auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, durante a primeira oficina de trabalho para elaboração do Plano Diretor de Desenvolvimento Turístico de João Pessoa.

Durante a reunião, que teve como objetivo discutir um planejamento estratégico e participativo buscando melhorias para o município foram apresentadas as propostas da Fundação Getúlio Vargas, entidade contratada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa para elaborar o Plano Diretor do Turismo da Capital. As ideias e conceitos apresentados foram amplamente debatidos com todos os membros do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), com o objetivo de dinamizar e capitalizar os atrativos turísticos e infraestrutura da Capital paraibana.

Segundo Francisco Linhares, secretário de turismo de João Pessoa, a oportunidade para dialogar e estruturar o desenvolvimento da cidade é singular. “Vamos elencar as pontecialidades locais transformando-as em um atrativo que será divulgado, gerando assim um fluxo de turistas para nossa Capital, trazendo a fomentação da economia. Mas queremos estimular este turismo tendo como regra a preservação da nossa identidade e das nossas belezas naturais, além de despertar na sociedade de João Pessoa um sentimento de orgulho em ser paraibano”, ressaltou Linhares.

Dentro das propostas, está inserida o desenvolvimento de um turismo sustentável priorizando a cultura, a história, as reservas ambientais e a mobilidade urbana, sendo atualmente a maior preocupação dos conselheiros diante do crescimento das cidades.

Para a empresária Elízia Lopes, presidente do Convention & Visiotrs Bureau e presidente do Sindicato das Empresas de Turismo do Estado da Paraíba (Sindetur/PB), é importante a realização desta oficina junto ao Comtur, visto que, torna possível o planejamento participativo da cidade. “Agora, com a chancela da Fundação Getúlio Vargas o Plano Diretor está se consolidando e a expectativa é que este projeto seja executado e essas ações sejam refletidas no futuro” afirmou Elízia Lopes.

Na oportunidade, também foram empossados como membros titulares do Comtur Viviam Maitê Castro, da Secretaria do Meio Ambiente do Município (Semam) e Catharine Brasil do Instituto de Ensino Superior de Turismo (IES).