PMJP abre Casa de Passagem para crianças e jovens em risco

Por - em 282

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), entregou no final da tarde desta terça-feira (12) a nova Casa de Passagem de João Pessoa, que antes funcionava na rua das Trincheiras e, agora toda reformulada, está localizada na avenida Goiás, Bairro dos Estados. Com capacidade para abrigar simultaneamente até 20 crianças de 0 à 17 anos, o local é considerado o primeiro passo para o trabalho de ressocialização de crianças e adolescentes em risco pessoal e social. A Casa de Passagem, como o próprio nome diz, é um lugar provisório para “crianças vulneráveis”. Elas são levadas em caráter emergencial para o local até que se encontre uma instituição ou lar mais adequado para que elas fiquem morando.

Segundo a secretária Marinalva Conserva, o objetivo principal é sempre a devolução da criança para o seu lar e sua família, mas em alguns casos mais graves ela pode ser encaminhada para a adoção ou para um abrigo permanente. “Trabalhamos em parceria direta com os Conselhos Tutelares e com a Promotoria e o Juizado da Infância e do Adolescente.

Crianças em risco, que estejam abandonadas ou tenham sofrido algum tipo de violência, por exemplo, são levadas para lá. As acolhemos, damos a atenção básica necessária e, dependendo do caso, encaminhamos para o local mais adequado. É assim que funciona”, explica. Ainda de acordo com a secretária da Sedes, a Casa de Passagem atende a todas as exigências da política de assistência à criança e ao adolescente da Prefeitura de João Pessoa. Ela funciona diariamente, 24h por dia, e mobiliza 20 pessoas entre coordenador, psicólogos, educadores, assistentes sociais, vigilantes e pessoal de limpeza. Coordenadora da Divisão de Acolhimento de Alta Complexidade da PMJP, Delanir Praxedes diz que a nova Casa de Passagem é uma prestação de contas da administração municipal com a sociedade pessoense, já que aquela era uma antiga promessa que agora se concretizava.

“Estamos dando garantias de acolhimento a todas as crianças da cidade que porventura estejam em situação de vulnerabilidade. Nossa missão é fazer com que elas parem de perambular pelas ruas e voltem para o convívio familiar”, define. Atualmente a Casa abriga seis crianças, sendo que a mais nova tem um ano e sete meses de idade e a mais velha tem 17 anos.

Assim que chegam, todas recebem um kit de higiene pessoal, roupas de banho, de cama, tratamento psicológico adequado e são bem alimentados. O custo para equipar a nova casa foi de R$ 30 mil e sua manutenção vai consumir um valor mensal de R$ 21 mil em recursos próprios. O chefe de Gabinete do prefeito, Alexandre Urquiza, representou Luciano Agra na solenidade e declarou que aquele equipamento era fruto do “sentimento de acolhida da PMJP às suas crianças”. Ele defendeu uma política de assistência social que possa intervir nas famílias para assim reunificá-las. “A Prefeitura está fazendo a sua parte”, resumiu.

A inauguração da nova Casa de Acolhida faz parte da programação que comemora o primeiro ano de gestão de Luciano Agra à frente da Prefeitura Municipal de João Pessoa. A casa é dotada de três suítes, sendo uma para o acolhimento de bebês e crianças de 0 à 6 anos; e as outras duas separadas, uma para meninos e outra para as meninas de 7 à 17 anos. Ela conta ainda com brinquedoteca, jardim com área de lazer (parquinho e piscina); salas de jantar e estar, lavanderia, cozinha, dispensa e garagem.