PMJP apresenta projeto de modernização a comerciantes

Por - em 29

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano, apresentou na manhã desta segunda-feira (1°), o projeto piloto das obras de revitalização do Mercado Público do Bairro da Torre. A proposta inicial vai beneficiar cerca de 200 comerciantes, priorizando a construção de espaços setorizados por venda de mercadorias. Com o planejamento de uso, os comerciantes terão mais conforto e condições de oferecer um melhor atendimento ao público.
A reunião aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), no bairro de Água Fria. A previsão é que as atividades sejam iniciadas até o fim deste ano. A intervenção faz parte do Projeto de recuperação dos mercados públicos da Capital, a exemplo do que vem sendo realizado nos Mercado Central e Peixe de Tambaú.

O projeto apresentado aos comerciantes nesta segunda-feira, foi desenvolvido em parceria da Secretária de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e a Coordenação de Projetos Especiais da Secretária de Planejamento (Seplan). O secretário da Sedurb, Hildevânio Macedo, explicou que o projeto será avaliado pelos próprios comerciantes. “Vamos discutir a elaboração dos espaços, de acordo com o que for determinado por eles. Ao longo dos próximos dias, vamos agendar reuniões com os setores de atuação, como os vendedores de carnes e laticínios, cereais, artesanato, entre outros. ”, explicou Hildevânio.

Está previsto no projeto, uma reestruturação do funcionamento do mercado. Serão construídos uma praça de alimentação, banheiros, vestiários, espaço de coleta para resíduos sólidos, sala de administração, posto policial, área de carga e descarga de mercadorias, além dos novos 200 boxes. “Como estamos na fase inicial, o projeto ainda não está orçamentado, mas logo após os ajustes, daremos início ao levantamento dos custos e ao financiamento”, adiantou Hildevânio.

Conforto e mobilidade – O coordenador de projetos especiais da Seplan, Marcos Coutinho, explicou que o projeto foi elaborado para garantir a segurança, o conforto e mobilidade das pessoas que se dirigem até o local. “Estamos projetando um teto de ventilação de 4 metros de altura para melhorar a circulação de ar, além de cobrir áreas do teto com telha termoacústica, para minimizar o barulho da ação externa”, acrescentou Marcos.

Para a comerciante de artesanato e miudezas, Elivânia Lima, as intervenções propostas pela PMJP vai atender as necessidades do mercado. “Pelo que pude ver, as mudanças serão muito boas para gente. Com mais organização, acredito que a vida da gente vai melhorar bastante, já que há muitos anos, sonhamos com a recuperação do mercado. Com um lugar mais amplo e mais estruturado, acredito que as vendas vão aumentar. Agora vamos esperar as próximas reuniões e ver o que vai ser melhor para a maioria”, disse Elivânia.