PMJP assina contrato que assegura verbas para revitalizar o Jaguaribe

Por - em 48

O prefeito Ricardo Coutinho e o superintendente da Caixa Econômica Federal, Jorge Gurgel, assinaram, na manhã desta quinta-feira (13), o contrato de repasse de recursos para as obras de urbanização do Vale do Jaguaribe, na Capital. O município foi um dos primeiros do País a garantir recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A obra – que inclui relocação de famílias das margens do rio, construção e melhoria habitacional, infra-estrutura e recuperação ambiental – será a maior já realizada na cidade e está orçada em mais de R$ 73,5 milhões. A verba será liberada assim que começarem os serviços, previstos para início de 2008.

O superintendente da Caixa falou do empenho da Prefeitura para garantir o dinheiro e da visão que o prefeito teve para escolher a área da cidade a ser beneficiada. “João Pessoa é um dos primeiros municípios do País a assinar o contrato de repasse de recursos do PAC, que foi fruto da conquista do ente público. O prefeito e sua equipe buscaram, apresentaram projetos e garantiram a verba. Estamos aqui, hoje, dizendo que o projeto está apto a ser contratado. Parabéns à Prefeitura pela qualidade profissional, habilidade e rapidez. Para nós, é com emoção e orgulho que assinamos o contrato que vai melhorar a vida de milhares de famílias carentes da nossa cidade”, afirmou Gurgel.

Ricardo Coutinho também agradeceu à Caixa pelo empenho na análise do projeto e falou da sua importância social e ambiental. “Estamos cuidando do mais importante rio da nossa cidade, que se tornou um estorvo nas últimas quatro décadas. Além disso, estamos beneficiando as famílias que por não ter onde morar foram ocupando as margens do manancial. Será a maior obra que esta cidade já viu, um grande benefício para todos. Mais de 70 mil pessoas serão beneficiadas diretamente e outras milhares indiretamente, porque além da questão habitacional e ambiental, vamos abrir várias vias, pavimentar outras já existentes, fazer ciclovias, calçadão. É um projeto realmente grande, que une a questão social e ambiental, além da urbanização”, explicou.

Dos R$ 73,5 milhões, R$ 66,1 são do Governo Federal e R$ 7,3 de contrapartida da Prefeitura. Mais de 3.290 famílias serão beneficiadas com o projeto do Vale do Jaguaribe, com novas moradias, reconstrução e melhorias habitacionais. Segundo o coordenador do PAC na Capital, Fred Pitanga, mais de 160 mil pessoas serão beneficiadas direta e indiretamente com o projeto. De acordo o secretário de Infra-Estrutura, João Azevedo, os 13 quilômetros do rio Jaguaribe, que é totalmente urbano, serão despoluídos com a retirada das famílias e recomposição da vegetação ciliar e outros benefícios previstos no projeto ambiental, sendo que seis quilômetros sofrerão diretamente o impacto das obras de urbanização.

Participaram da solenidade representantes da Caixa, como Celizo Bezerra (gerente de Negócios), Aldo Cavalcanti Prestes (gerente de Desenvolvimento Urbano) e Solange Maria de Carvalho (gerente geral da Agência Cidade Antiga). Da Prefeitura estiveram presentes Fred Pitanga (coordenador do PAC na Capital), Luciano Agra (secretário do Planejamento), Emília Correia Lima (secretária da Habitação), João Azevedo (secretário da Infra-Esrutura) e Roseana Meira (Saúde), entre outros auxiliares da administração.