PMJP atende requisitos de pesquisa sobre importância das creches no desenvolvimento infantil

Por Luiz Carlos Lima - em 876

Uma nova pesquisa feita pelo Ibope a pedido da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV), divulgada nesta sexta-feira, 10, voltada para a primeira infância, mostra que 70% dos pais e mães estão cada vez mais cientes da importância de estabelecer um vínculo forte com a criança.

A importância das creches no desenvolvimento infantil tem sido uma das prioridades na gestão do prefeito Luciano Cartaxo. É papel da creche, além de cuidar, iniciar a criança na vida em sociedade e sedimentar as primeiríssimas noções de linguagem. Desde 2013, a educação de João Pessoa deu um salto de quatro mil para aproximadamente 13 mil crianças atendidas nas creches. Nesse período, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), construiu ou reformou 50 Centros de Referência de Educação Infantil (Crei). Ao todo, João Pessoa conta com 85 Creis.

A coordenadora de Educação Infantil da PMJP, Francineide Ribeiro, destaca que o processo de sociabilização nas creches é crucial para o desenvolvimento infantil. “São os primeiros contatos da criança na vida em sociedade. Nas creches elas estão em contato com uma equipe multidisciplinar capacitada para usar uma linguagem lúdica que favorece o desenvolvimento. Além do contato com outras crianças que fortalece e solidifica o processo a aprendizagem e processo de sociabilidade”, disse.

Importância da educação – O trabalho desenvolvido pela PMJP tem priorizado o desenvolvimento infantil através de trabalho contínuo além da colaboração da família dos alunos.  “Prezamos pela relação com a família e estamos abertos à comunidade para discutirmos todo o processo de educação e desenvolvimento. Há um esforço do prefeito Luciano Cartaxo de incrementar a educação infantil de forma qualitativa e quantitativamente”, ressaltou Francineide.

O trabalho da PMJP abrange além de um ensino de qualidade, esforços para garantir estrutura confortável, além de um plano alimentar que foi reconhecido pelo Governo Federal como referência em qualidade.

A pesquisa – A pesquisa comparou o dia a dia de crianças de até 3 anos em três situações: as que vão à creche, as que ficam na casa de alguém e as que permanecem na própria casa. A conclusão é que na creche elas são, sim, mais estimuladas. Folheiam livros e ouvem histórias (89% versus 62% das que ficam em casa), brincam, desenham e pintam (91% versus 67%) e assistem à TV e vídeos com outra criança ou adulto (80% versus 60%).

A socialização, aliás, é vista pelos pais como a vantagem número um proporcionada aos filhos pela creche, seguida do acompanhamento de profissionais especializados, do acesso a atividades variadas e ao desenvolvimento do raciocínio.

Salvar