PMJP debate criação de modelo de atendimento a travestis e transexuais

Por - em 50

Debater iniciativas para criar modelos de cuidado integral para os travestis e transexuais. Este foi um dos temas debatidos durante o Dia de Visibilidade de Travestis e Transexuais, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), numa parceria entre Secretaria de Desenvolvimento (Sedes), Secretaria do Estado da Mulher e Diversidade Humana e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) no Casarão 34, nesta terça-feira (31).

Durante o evento, que contou com a participação de gestores e profissionais da SMS, Sedes e Secretaria de Diversidade Humana, foram debatidos temas como a rede de cuidados e atenção básica voltada aos travestis e transexuais, bem como a política de redução de danos com o público alvo. “Temos que aproveitar espaços como este para pensar melhores ações de políticas públicas para os travestis e transexuais. Se temos avanço nas políticas é em razão dos debates e iniciativas similares a esta da gestão municipal”, destacou Roberto Maia, coordenador do centro de Testagem e Aconselhamento em DST/Aids da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O coordenador enfatizou a importância dos cuidados serem levados aos travestis e transexuais. “Não se pode mais pensar em políticas públicas em que o travesti e o transexual apenas tenha acesso ao serviço por sua iniciativa. A gestão está procurando levar o cuidado a estas pessoas por intermédio do Consultório na Rua, objetivando o início de um cuidado integral”, declarou.