PMJP define plano de prevenção e assistência contra Aids para 2009

Por - em 24

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), numa realização de sua Secretaria Municipal de Saúde (SMS), iniciou na manhã desta terça-feira (2) e continua até esta quarta-feira (3), a Oficina de Planejamento do Plano de Ações e Metas (PAM) 2009 de prevenção e assistência as pessoas vivendo com HIV/Aids, no Hotel Netuanah, no bairro do Cabo Branco.

Na oficina, que ocorre das 8h30 às 17h, também foi realizada uma avaliação do Plano 2008, que vem possibilitando um investimento de R$ 1.111.383,85 de recursos federais e do município na promoção, prevenção e proteção do HIV e outras doenças transmissíveis.

O encontro está reunindo representantes da gestão municipal, hospitais e movimentos sociais. De acordo com o coordenador de DST/Aids no município, Roberto Maia, os participantes foram divididos em grupos e dessa discussão coletiva sairão os documentos norteadores para a elaboração da política de prevenção à doença. “Estamos realizando um trabalho inter e intra-setorial dentro e fora da saúde municipal. Não dá para se fazer saúde sem que haja integralidade”, ressaltou.

Roberto Maia informou que 89% das metas previstas no PAM 2008 já foram executadas e 92% estão programadas para o início de 2009, o que pode ser considerado bastante positivo. Ele acrescentou que as principais propostas da gestão municipal para 2009 são descentralizar a prevenção e assistência à hepatite B e HPV na rede de atenção básica, implantar uma referência para o tratamento de acidente por objetos cortantes, implantação dos espaços de convivência sobre DST/Aids no Centro de Atenção Integral à Saúde (CAIS) Jaguaribe e ampliação do acolhimento às gestantes nesse órgão, mais a ampliação do laboratório do Centro Testagem e Aconselhamento (CTA) municipal.

Academia de ginástica – A SMS também pretende implantar no início do segundo semestre do próximo ano uma academia de ginástica para pessoas vivendo com HIV/Aids, que funcionará no CTA municipal. Roberto Maia informou que o projeto está orçado em mais de R$ 60 mil na reforma e nos equipamentos que já foram adquiridos. “Será um serviço novo no Estado e irá contribuir bastante para a saúde e bem-estar das pessoas com Aids”, explicou.