Prefeitura e Governo Federal vão implantar Centro-dia para pessoas com deficiência

Por - em 86

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de uma parceria com o Governo Federal, implantará, até o final do ano, o Centro-Dia de Referência para Pessoas com Deficiência em Situação de Dependência e suas Famílias. Na quinta-feira (30), técnicos do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) estarão em João Pessoa para fazer uma visita ao local onde funcionará o serviço e orientar a equipe da PMJP sobre os trâmites de sua implantação.

O Centro-dia ofertará serviço prioritariamente a jovens e adultos com deficiência de natureza física, intelectual, auditiva, visual ou com múltiplas deficiências. Ele dará suporte não só à pessoa com deficiência, mas também à família. “São pessoas que necessitam de apoio para realizar suas atividades diárias, inclusive, com a ajuda de uma cuidadora ou cuidador”, disse a diretora de Assistência Social da Sedes, Aparecida Melo.

O Termo entre PMJP e o Governo Federal foi assinado no MDS, em Brasília, em junho passado.

Equipe – O Centro-dia contará com uma equipe multiprofissional formada por psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, auxiliar de enfermagem, cuidadores, fonoaudiólogo, fisioterapeuta e outros auxiliares. A unidade funcionará de segunda a sexta-feira, dez horas por dia, com capacidade para atendimento de pelo menos 30 usuários por turno.

O trabalho consiste na acolhida, nos cuidados e na valorização máxima do potencial de funcionalidade e autonomia dos usuários, tendo em vista o melhor desempenho das atividades no cotidiano. Também objetiva fortalecer os vínculos familiares e comunitários, trocar experiências sobre os cuidados, encaminhamentos e acompanhamentos a outros serviços, o acesso a direitos e o favorecimento do processo de inclusão social.

“O Centro-dia deve promover experiências que contribuam para a autonomia de famílias e indivíduos, a construção de projetos individuais e coletivos, o desenvolvimento de autoestima, a inserção e a sustentabilidade dos seus usuários”, acrescentou Aparecida.

Pessoas com deficiência – João Pessoa foi o primeiro município no Brasil a implantar um Centro de Referência para Inclusão da Pessoa com Deficiência, em 2006. Atualmente, o Centro oferece serviço de reabilitação, estimulação precoce e Língua Brasileira de Sinais (Libras), além de atender um número significativo de crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem.

Segundo Aparecida, aproximadamente um terço de população paraibana possui algum tipo de deficiência, com o agravante de ser uma condição associada à vulnerabilidade social. “Daí a importância de implementar políticas públicas eficientes no sentido de fortalecer os vínculos familiares, assumindo parte da carga de responsabilidade, além de apoiar nos cuidados à saúde”, destacou.

Ineditismo – Nesta modalidade de Centro-dia de Referência para Pessoas com Deficiência, o serviço será inédito na Região Nordeste. Além de João Pessoa, o serviço também está em processo de implantação em outras três capitais: Belo Horizonte, Campo Grande e Curitiba.