PMJP e IFPB firmam parceria na formação de jovens e adultos

Por - em 40

Elevar o número de turmas destinadas aos programas de formação de jovens e adultos no município de João Pessoa. Essa é uma das iniciativas que deverá ser oficialmente definida numa parceria firmada entre A Prefeitura Municipal de João Pessoa e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) nos próximos meses. A proposta foi antecipada durante a reunião realizada nesta quarta-feira (16) entre o prefeito Luciano Agra e o diretor do campus do IFPB de João Pessoa, Joabson Nogueira, no gabinete do Centro Administrativo Municipal, em Água Fria.

Do encontro também participaram o secretário municipal de Ciência e Tecnologia (Secitec), Marconi Maia; o chefe de Gabinete do prefeito, Alexandre Urquiza; e ainda o secretário de Educação do Estado da Paraíba, Afonso Scocuglia. Na reunião, ficou previamente definido que uma das ações que deverá ser reforçada entre as duas instituições é a criação de novas turmas do programa de Educação de Jovens e Adultos (EJA) para cursos profissionalizantes.

“Ampliar nossas ações voltadas para a educação de jovens e adultos é uma das prioridades de governo neste ano de 2011. A intenção é reforçar os convênios e parcerias que possam contribuir para levar um maior número de pessoas, nessa faixa etária, às salas de aula e aos cursos profissionalizantes”, reforçou o prefeito Luciano Agra.

Outra cooperação que deverá ser firmada é a atuação do IFPB na implantação da Escola de Gastronomia do município. O projeto realizado pela PMJP deverá receber apoio com a participação de educadores e recursos pedagógicos cedidos pela instituição federal.

Incentivo à TI – O prefeito Luciano Agra também ouviu do diretor do IFPB, Joabson Nogueira, um manifesto sobre a intenção de empresários da área de Tecnologia da Informação (TI) em instalar empresas na Capital. Em um encontro com representantes da Brasscom, uma associação das empresas do setor, como IBM, Cisco, Microsoft, Itautec, entre outras, os empresários teriam apontando vários fatores positivos na cidade de João Pessoa para atrair o mercado da Tecnologia da Informação.

Segundo ele, com a instalação dessas novas empresas deverá haver também um estímulo à absorção dos profissionais que saem dos cursos de tecnologia oferecidos pelo Instituto ou pelas universidades locais. “A proposta é que se possa criar uma rede de educação profissional que faça de João Pessoa um pólo de produção de softwares e serviços de TI”, frisou Joabson Nogueira.

O prefeito Luciano Agra disse que irá avaliar o interesse dessas empresas e possíveis iniciativas de estímulo para instalação de um maior número de empresários do setor para à Capital. “Vamos estudar o assunto porque há um propósito maior de absorver os profissionais que estão sendo formados na cidade e que nem sempre têm um amplo mercado de trabalho para suas áreas de atuação”, concluiu o prefeito.