PMJP e Juizado da Infância discutem projetos contra drogas

Por - em 53

O prefeito Luciano Agra recebeu na tarde desta quarta-feira (09) a visita do juiz da Infância e Adolescência, Fabiano Moura de Moura. A reunião, que aconteceu no gabinete do Paço Municipal, teve como principal pauta de discussões a possibilidade da realização de novos projetos a serem desenvolvidos pela prefeitura em prol do tratamento de jovens e adolescentes dependentes químicos e de atendimento a crianças em situação de risco.

“O nosso governo tem inteiro interesse em ouvir novas propostas e sugestões de órgãos como o próprio juizado que possam contribuir para avançarmos nas ações e serviços que já estão sendo desenvolvidos pelo município para crianças e adolescentes inseridas nesses contextos. Aumentar os nossos investimentos e programas na área do desenvolvimento social continua sendo uma das nossas prioridades”, enfatizou o prefeito.

Durante o encontro, o juiz Fabiano Moura falou da preocupação do Poder Judiciário quanto ao crescente número de crianças que estão experimentando e tornando-se usuárias de drogas, lícitas, como o álcool, e ilícitas, a exemplo do crack, em todo o País. “Todos nós precisamos fazer alguma coisa, porque as estatísticas são estarrecedoras”, disse ele.

O juiz também destacou que iniciativas como a da Prefeitura de João Pessoa de oferecer escolas em tempo integral na rede pública de ensino podem contribuir em muito para manter os adolescentes longe das drogas. Além disso, uma participação maior da família no meio escolar, outra prática incentivada pelo município, seria outro fator de ajuda para que esses jovens possam ter melhor acompanhamento dentro e fora da escola, trabalhem a própria autoestima, tenham, melhores rendimentos na sala de aula e, também, fiquem o mais longe possível do universo das drogas.

Na reunião, também foram discutidos pontos do projeto de Lei que prevê a adoção de Famílias Acolhedoras, um sistema em que, antes de ir para alguma casa de abrigo, crianças em situação de risco pessoal e social que não possam voltar de forma imediata para o próprio lar, possam ser acolhidas por uma outra família de forma temporária.

O encontro entre o prefeito Luciano Agra e o juiz da Infância e Adolescência contou também com as participações do promotor de Justiça da Infância e Juventude, Alley Borges Escorel; do secretário de Desenvolvimento Social de João Pessoa, Lau Siqueira; e ainda do Procurador Geral do Município, Geilson Salomão.