PMJP e moradores do bairro São José debatem sobre projeto de urbanização

Por - em 98

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) reuniu pela primeira vez, na noite desta terça-feira (27), moradores do bairro São José em uma audiência pública para discutir o projeto de urbanização do bairro. Centenas de moradores tiveram a oportunidade de conhecer o projeto, que prevê uma série de melhorias para o bairro, além de discutir o planejamento urbano com quase todo o secretariado da PMJP, que compareceu à audiência pública. O encontro aconteceu na Escola Alice Carneiro, em Manaíra.

Diante de centenas de moradores do São José, que estavam ansiosos para conhecer o projeto, coube à Estelizabel Bezerra, secretária de Planejamento da PMJP, apresentá-lo. De modo detalhado, os presentes tiveram acesso às imagens de todas as intervenções propostas pela PMJP. Os moradores do São José puderam conhecer as plantas dos seis tipos de habitação que serão construídos no local, além das praças, revitalização do Rio Jaguaribe e locais para a prática de esportes.

“Esta discussão é para aprimorarmos a interação com a comunidade. Temos como objetivo uma melhoria predial e social, mas este é apenas o início de um ciclo de debates. A maioria dos pontos que apresentamos aos moradores é passível de mudanças e, por isto, é que estamos dando esta oportunidade dos maiores interessados apresentarem suas reivindicações e dúvidas”, afirmou Estelizabel Bezerra.

Após esta primeira reunião, uma comissão da PMJP irá avaliar as mudanças propostas pelos moradores e farão as adaptações necessárias para adequar o projeto às exigências dos moradores. O projeto foi concluído para que pudesse ser apresentado ao Ministério das Cidades e, assim, garantir os recursos, mas a PMJP esclarece que ele será modificado de acordo com o resultado das audiências públicas a serem realizadas.

As obras de infraestrutura das intervenções estão previstas para ter início no primeiro semestre do próximo ano. Para isto, já estão assegurados recursos na quantia de R$ 48 milhões. Outros R$145 milhões serão destinados à construção de 2.961 moradias, que serão financiados pelo Governo Federal, através do programa Minha Casa, Minha Vida.

O projeto – A planta apresentada pela PMJP aos moradores do São José mostrou um bairro completamente diferente e urbanizado, sem moradias em áreas de riscos e em más condições de higiene. Reformas na habitação, nos aparelhos urbanos e na infraestrutura serão as prioridades na intervenção urbana do São José. São cerca de R$193 milhões previstos em investimentos.

Seis tipos de imóveis serão oferecidos aos moradores. As unidades habitacionais terão área variável, que podem ir de 40 a 48 metros quadrados. Com essas novas construções, o bairro do São José terá suas primeiras moradias dentro do processo de verticalização já utilizado em diversos bairros de João Pessoa.

Além das casas, sete novas praças estão previstas no projeto de reordenamento urbano. Uma escola modelo também integra o projeto, além da manutenção de igrejas, uma área destinada ao comércio, um anfiteatro ao ar livre para estimular a produção artística e quadra em tamanhos oficiais, que deverão incrementar a prática esportiva no bairro.

População opina – Após a apresentação do projeto, foi aberto o canal de diálogo com os moradores do bairro. Foram selecionados 30 deles, através de inscrições, para expor dúvidas, críticas, sugestões e elogios aos representantes da administração municipal, que estavam compondo a mesa.

A relocação das moradias esteve no topo das dúvidas. Muitos moradores aproveitaram o momento para esclarecer como seriam a propriedade das novas casas. Estelizabel Bezerra alertou os moradores que as construções foram feitas em área de preservação ambiental e sem qualquer regularização fundiária, fato que será revertido com o novo projeto.

Para a dona de casa Mirtes de Araújo, que mora há dez anos no local, o projeto será a oportunidade de ter acesso à casa própria. “Ainda tenho dúvidas, mas estou vendo que este projeto será muito bom, especialmente para mim que vivo de aluguel”, declarou.

À exceção da construção das casas, o projeto recebeu diversos elogios dos moradores. O artesão José Roberto Bezerra, morador há 30 anos, se disse empolgado com o projeto. “Vai trazer mais qualidade de vida e dignidade. Sem esse projeto jamais teríamos acesso a uma infraestutura de qualidade”, resumiu.

Há 26 anos no São José, Paulo Batista, também destaca a qualidade de vida como determinante para simpatizar com o projeto de mudança urbana. “Não temos nada de laser no bairro e com todas essas ofertas, a população sairá ganhando. Agora tudo será dentro do bairro e será muito mais cômodo”, analisou o morador.

Ausência do prefeito – O prefeito Luciano Agra não pôde comparecer a esta primeira audiência pública em virtude de imprevistos familiares. No entanto, a presença do prefeito já está confirmada para as próximas audiências.