PMJP entrega Escola Raimundo Nonato Batista, no Gervásio Maia

Por - em 40

As mais de 1.300 famílias do Residencial Gervásio Maia, no Colinas do Sul, agora contam com educação de qualidade e bem próximo de suas casas. A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) entregou nesta segunda-feira (17) a Escola Raimundo Nonato Batista, o primeiro equipamento público de um projeto que inclui uma praça, uma creche, quadra esportiva e uma Unidade de Saúde da Família, para atender os moradores locais e de bairros próximos.

“Habitação só se constrói com habitabilidade, ou seja, com condições de infra-estrutura, saúde e educação”, afirmou o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), durante a inauguração do equipamento. “Essa escola com condições estruturais e pedagógicas é o retrato de como deve ser um bairro, com tudo que as pessoas precisam. Aqui a comunidade terá creche, unidades de saúde e praça. Hoje ela já conta com as principais ruas calçadas e saneamento básico em toda a sua extensão. Garanto aos estudantes matriculados aqui que eles terão educação de qualidade, para competir com igualdade com os outros”, afirmou.

Washigton Rocha, que representou a família do jornalista que dá nome à escola, disse que todos os familiares estavam muito felizes com a homenagem. “Somente um homem de visão como Ricardo poderia fazer isso, emprestar o nome de uma pessoa que amava a educação e que iria ter orgulho de um equipamento tão fantástico quanto esse”, relatou.

Após o descerramento da placa, o prefeito, juntamente com os seus auxiliares e dos moradores da comunidade, conheceram toda a estrutura da escola. Estiveram presentes ao evento secretários municipais, vereadores da base de sustentação do Governo Municipal, deputados, representantes de sindicais e de luta pela moradia.

Satisfação – Pais e alunos não esconderam a satisfação de receberem a instituição de ensino no bairro. “Estou muito feliz, porque além dos meus dois filhos também vou voltar a estudar. Isso é gratificante”, disse a dona de casa, Solange Oliveira. Luana Batista, 10 anos, está empolgada e não vê a hora de começar a estudar. “Estou ansiosa para assistir às aulas. A escola é tão bonita, tão grande, vou gostar muito de estudar aqui”,

Wilma da Silva, comerciante, matriculou os três filhos na escola e disse que ficou muito satisfeita em ter uma instituição de ensino no bairro. “Se não tivesse a escola aqui eu teria que matricular meus filhos longe de onde moramos. Isso seria muito ruim porque trabalho fora de casa. Além de tudo, aqui eles vão ter educação de qualidade. Wannessa Pereira, 8 anos, afirmou ter ficado feliz em poder estudar em um lugar perto de casa. “Aqui vai ser bom, pois estou pertinho minha mãe. Vai ser legal”.

Estrutura– A unidade vai atender cerca de 1.200 alunos do ensino fundamental (1º ao 9º ano) e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A obra custou R$ 1,6 milhão – recursos próprios do Município. A unidade educacional tem cerca de 2 mil metros quadrados de área construída e segue o padrão adotado pela Prefeitura para construção de escolas, com dois pavimentos (térreo e 1º andar).

São dez salas de aulas, laboratórios de ciências e informática, biblioteca, auditório, refeitório, coordenação pedagógica, sala de professores, secretaria, arquivo, diretoria, pátio coberto cozinha e duas baterias de banheiros (uma em cada piso). Toda a estrutura foi adaptada para receber pessoas com deficiências, com rampas, corrimãos e banheiros adaptados. A obra foi executada pela Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra).