PMJP entrega quarto Cais que vai atender a 113 mil, no Cristo

Por - em 35

O quarto Centro de Assistência Integrada da Saúde (Cais) da Capital, batizado de ‘Fábio Maia’, foi entregue à população do bairro do Cristo Redentor na manhã desta quarta-feira (28) pelo prefeito Ricardo Coutinho (PSB). Cerca de 113 mil pessoas terão acesso aos serviços básicos e especializados oferecidos pela unidade. O investimento total foi de R$ 922 mil, com recursos provenientes da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e do Governo Federal.

O prefeito lembrou que a inauguração do Cais no Cristo Redentor faz parte de uma política pública igualitária e integrada, no sentido de promover a acessibilidade adequada da população à rede de serviços de saúde. “Nessa região aqui do Distrito Sanitário II, já foram feitos oito postos do Programa Saúde da Família (PSFs) pela atual gestão. Tudo isso está dentro de nossa política em diminuir a entrada desnecessária de pessoas nos hospitais para não sobrecarregá-los”, observou Ricardo Coutinho.

Mais obras
– Na segunda quinzena de junho, segundo o prefeito, será entregue a reforma da Maternidade Cândida Vargas, que foi realizada com recursos próprios. O mesmo acontecerá com o Ortotrauma Municipal. Em breve também será aberto o Hospital Humberto da Nóbrega, que não havia funcionado nas administrações anteriores, além de mais quatro PSFs. “Fazer com que qualquer pessoa, independente da classe social, tenha acesso ao serviço de saúde é uma conquista republicana e de cidadania”, afirmou.

Os investimentos na rede municipal de saúde são sempre integrados aos benefícios realizados em outros setores, como forma de melhor atender a população crescente. A atual gestão, por exemplo, está prestes a atingir o número de três mil casas construídas em João Pessoa. Por outro lado, de 2005 até junho de 2008, serão 66 PSFs entregues e padronizados para suprir as necessidade das diversas regiões da cidade, incluindo as novas áreas residenciais criadas e expandidas.

A secretária de Saúde, Roseana Meira, lembrou que além do aspecto da infra-estrutura, o grande desafio é a humanização do atendimento. “Estamos construindo saúde de forma coletiva. A infra-estrutura desse Cais foi pensada nos mínimos detalhes, como rezam as normas. Porém, precisamos sempre pensar no nosso grande desafio diário, que é a defesa e o cuidado da vida, que deve ser feito por cada um de nós, profissionais, e de forma muito respeitosa”, ressaltou.

Cobertura – Os demais Cais já entregues à população foram os de Jaguaribe, Mangabeira e Cruz das Armas. O equipamento do Cristo Redentor vai beneficiar 100 mil pessoas do Distrito Sanitário II, além de outras 13 mil que não possuem cobertura do PSF.

O Cais do Cristo tem cerca de 1,7 mil metros quadrados de área construída e está dividido em quatro setores. Um deles é a Atenção Básica, que atenderá 13 mil pessoas oriundas das áreas sem cobertura de PSFs, oferecendo à população pediatras, clínicos, dentistas, enfermeiros, fisioterapeutas e serviços de farmácia. Também no local haverá uma sala específica para a coleta de exame citológico durante os turnos da manhã e tarde.

O Pronto Atendimento para Urgência terá médicos clínicos e pediatras. O terceiro setor é o chamado Centro de Especialidades Odontológicas (CEO). No local, haverá procedimentos como cirurgias; atendimento a pacientes portadores de necessidades especiais; endodontia; e raios-x. O último é o de Especialidades Médicas, onde o paciente terá acesso a pneumologistas, reumatologistas, alergologistas, psiquiatra e gastroenterologista.