Equipe de basquete paraesportiva da Paraíba recebe cadeiras de rodas

Por - em 51

“Há 19 anos eu fui vítima de uma bala perdida e apenas o paraesporte conseguiu me dar equilíbrio. A entrega destas cadeiras pela Prefeitura é uma ação que não vai apenas incentivar o basquetebol em cadeira de rodas, mas vai ajudar na autoestima dos atletas e na sua inclusão social”. A declaração é do paraatleta Jean Klaud, um dos beneficiados com a entrega de 20 cadeiras de rodas adaptadas doadas, pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, para o time de basquetebol paraibano nesta categoria. A solenidade foi realizada na manhã desta terça-feira (20) na Escola Municipal Leonel Brizola.

Na oportunidade, o prefeito Luciano Agra destacou que o objetivo da entrega, realizada por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), é de investir na inclusão social da pessoa portadora de deficiência e estimular a prática do paradesporto. “Nós queremos que a equipe de basquetebol em cadeira de rodas volte a se inserir na elite do esporte, como já esteve na sexta melhor colocação em todo País. Além disso, que essa doação sirva como uma forma de estimular a qualidade de vida destas pessoas”, afirmou Luciano, que também entregou aos atletas um novo padrão de camisas para o time.

A secretária Roseana Meira destacou que ações como estas comprovam que fazer saúde não se restringe apenas em ações diretas na área. “Saúde se faz pensando em moradia e esporte, por exemplo. Isso reflete na melhoria da qualidade de vida e, em decorrência disso, na melhoria da saúde”, destacou.

Participação – O evento teve a participação da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad) e contou com uma demonstração dos atletas da equipe paraibana de basquetebol em cadeiras de rodas, além de uma apresentação do coral em libras com intérpretes de libras da saúde.

Conquistas – A equipe paraibana de basquetebol, fundada há 14 anos, já apresentou resultados expressivos, como vencedora do campeonato nordestino na categoria em 2007 e sexta melhor equipe no Campeonato Brasileiro da primeira divisão no mesmo ano. “Queremos contribuir para que esses atletas tenham as melhores condições para demonstrar todo o seu potencial e que nossos atletas não tenham que ser levados para outras equipes com melhor infraestrutura, como vem ocorrendo”, comentou Roseana Meira.