PMJP inaugura primeira UPA da Capital nesta quarta-feira

Por - em 112

Cerca de 400 pessoas serão beneficiadas, diariamente, com a implantação da primeira Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA) de João Pessoa. A UPA Oceania será inaugurada nesta quarta-feira (21), a partir das 9h, na Avenida Flávio Ribeiro Coutinho, 70. Equipada para atender casos de urgência de baixa e média complexidade, a UPA funciona dia e noite, inclusive nos fins de semana.

Foram investidos aproximadamente R$ 3 milhões em construção e equipamentos. Segundo a diretora da UPA, Anne Helga Melo, a implantação da unidade irá facilitar o acesso ao atendimento de urgência e diminuir o volume nos hospitais. “Vamos reduzir ainda mais a necessidade da população ir a um hospital e, com isso, podemos desafogar as urgências de hospitais como o Complexo Hospitalar de Mangabeira”, ressaltou.

A Unidade de Pronto Atendimento vai funcionar 24 horas e será porta de entrada espontânea de urgência e emergência. A UPA estará articulada com a Estratégia da Família, Atenção Básica, Serviço Móvel de Urgência (Samu) e unidades hospitalares, seguindo fluxos coerentes e efetivos de referência e contrarreferência através das Centrais de Regulação Médica de Urgências.

Anne explicou que na unidade haverá um sistema de acolhimento, em sala própria, realizado por enfermeiros e baseado em classificação de risco do Programa Nacional de Humanização do Ministério da Saúde. “A UPA funcionará com uma equipe multidisciplinar, entre eles, médicos clínicos e pediatras”.

A expectativa de atendimento por dia é de 300 a 400 pessoas, numa estrutura composta de 13 leitos, dividida por cores que se referem à prioridade dos atendimentos de acordo com a classificação de risco.

As Unidades de Pronto Atendimento – UPA 24h são estruturas de complexidade intermediária entre as Unidades Básicas de Saúde e as portas de urgência hospitalares, onde em conjunto com estas compõem uma rede organizada de Atenção às Urgências.

São integrantes do componente pré-hospitalar fixo e devem ser implantadas em locais estratégicos para a configuração das redes de atenção à urgência, com acolhimento e classificação de risco em todas as unidades, em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências. A estratégia de atendimento está diretamente relacionada ao trabalho do Samu, que organiza o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação.